Homem é flagrado usando moto para arrastar cachorro em Itabaiana, SE

Homem é flagrado usando moto para arrastar cachorro em Itabaiana, SE
Cachorro agonizando após ser arrastado por uma moto em Itabaiana (SE) (Foto: Reprodução/Vídeo)

Um homem foi flagrado arrastando um cachorro com uma moto pelas ruas do município de Itabaiana, Região Agreste de Sergipe, na tarde desta quarta-feira (28). Um Boletim de Ocorrência foi registrado na Delegacia Regional de Itabaiana.

VÍDEO: Homem é flagrado usando moto para arrastar cachorro em Itabaiana

Câmeras de trânsito da cidade também registraram a ação do homem. Um vídeo gravado por moradores, que circula nas redes sociais, não mostra o mototaxista arrastando o animal, mas a comunidade questionando o motivo do suspeito ter arrastado o cachorro, que parece estar agonizando. Uma das imagens mostra o mototaxista cortando a coleira, deixando o animal próximo à calçada e fugindo em seguida.

“Não sei explicar o sentimento…. é revoltante ver alguém que não é obrigado cuidar do animal o maltratando. Não queria que essa ação terminasse ali e ficasse impune. Precisava fazer algo.”

A advogada Glayse Mota presenciou o momento em que a população reclamava com o homem. “Eu estava passando e escutei vários gritos de uma criança. Quando parei para ver o que era encontrei o animal cheio de feriadas e a multidão ao redor”, contou. Depois de o homem fugir ela foi prestar o B.O.

A representante da ONG Educação e Legislação Animal (Elan), Nazaré Moraes, disse ao G1 Sergipe que assim que tomou conhecimento do vídeo foi em busca de responsabilizar o suspeito. “Fomos atrás do boletim de ocorrência para tomar todas as providências necessárias e também queremos localizar o animal para prestar a assistência necessária”, afirmou.

Segundo o delegado, Fábio Pereira, responsável pelas investigações do caso, o suspeito já foi identificado e vai ser chamado para prestar esclarecimentos. Ainda de acordo com o delegado o homem não deve ser preso, mas deve responder criminalmente pelo ocorrido.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.