Homem é investigado por matar cachorro com pedaço de madeira em Sarandi (PR), diz polícia; vídeo

Homem é investigado por matar cachorro com pedaço de madeira em Sarandi (PR), diz polícia; vídeo

A Polícia Civil investiga um homem suspeito de ter matado um cachorro com um pedaço de madeira, em Sarandi, no norte do Paraná. A situação aconteceu nesta sexta-feira (19) e foi registrada por uma câmera de segurança.

O cachorro era da raça shih-tzu e pertencia a uma vizinha do suspeito. A tutora do animal, Cleuza Souza, contou que varria a frente da casa junto com o cachorro quando o vizinho saiu com uma motocicleta.

A mulher disse que o cão tinha o costume de avançar nos motociclistas que passavam pela rua. 

“Meu vizinho desceu da moto, pegou um pedaço de madeira. Meu cachorro fugiu e estava na calçada. Eu disse para ele não fazer isso, mas ele não me ouviu. Meu cachorro morreu na hora e estou sofrendo muito,” disse a mulher.
 

Após a morte do animal, a dona do cachorro passou mal e precisou ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Investigações
 
O delegado que acompanha o caso, Adriano Garcia, disse que é possível identificar nas imagens de câmera de segurança o homem matando o animal.

Garcia afirmou ainda que, além de responder por maus-tratos, o suspeito é investigado pelo crime de injúria.

“A vítima disse que foi chamada de palavras pejorativas e ameaçada pelo autor. Vamos concluir o mais breve possível este inquérito e submeter a apreciação da Justiça”, afirmou o delegado.

Segundo Secretaria Municipal de Saúde de Sarandi, a Vigilância Sanitária acompanha caso. O município informou que o suspeito será multado em quase R$ 2 mil. 

O que diz a defesa
 
A advogada Aline Pereira, que defende o homem suspeito de ter matado o animal, disse que ele não tinha intenção de matar o cachorro e agiu para defender a filha, que estava assustada.

“Ele jogou a madeira para assustar o cachorro, mas por uma fatalidade acabou atingindo o animal,” afirmou a advogada.

Por Vinicius Matos

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.