Homem é multado em quase R$ 100 mil após ser flagrado com pássaros silvestres com sinais de maus-tratos em Bauru, SP

Homem é multado em quase R$ 100 mil após ser flagrado com pássaros silvestres com sinais de maus-tratos em Bauru, SP

Um homem de 57 anos foi autuado na manhã desta segunda-feira (30) em quase R$ 100 mil por manter em sua propriedade, em Bauru (SP), mais de 20 pássaros silvestres sem autorização ambiental e em situação de maus-tratos. Ele também foi autuado por posse ilegal de arma.

Segundo a Polícia Ambiental, a abordagem aconteceu durante a Operação Caipora, que é realizada em todo o estado de São Paulo. Os policiais foram até uma propriedade no bairro Aimorés e encontraram oito gaiolas com 24 pássaros silvestres, dois deles exóticos, todos sem anilha.

Vídeo: Homem é multado por manter pássaros silvestres com sinais de maus-tratos em Bauru.

Os policiais ainda constataram situação de maus-tratos em todos os animais. Uma das gaiolas abrigava aves mortas.

O proprietário dos animais alegou aos policiais que “não possuía muito tempo para cuidar dos animais”. Ele admitiu que não possuía autorização para manter os pássaros em cativeiro.

Durante a vistoria no local, os policiais também encontraram uma espingarda calibre 32, sem procedência legal.

Além das gaiolas com pássaros silvestres e exóticos, policiais também apreenderam uma espingarda calibre 32, sem registro. — Foto: Polícia Ambiental/Divulgação

O homem foi levado à delegacia e autuado em flagrante pelos crimes de posse ilegal de armas e pelos crimes ambientais de maus-tratos e por ter em cativeiro animais silvestres sem autorização ambiental. O auto de infração ambiental totalizou R$ 98 mil.

O suspeito foi liberado e responderá pelos crimes em liberdade. Todas as aves foram soltas em uma reserva ambiental da região após passarem por exames veterinários.

Após passarem por exames veterinários, todas as aves foram soltas em uma reserva ambiental da região. — Foto: Marco Previdello/TV TEM

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.