Homem é multado em R$ 6 mil por atingir cães com bolinhas de softball, em Catanduva, SP

Homem é multado em R$ 6 mil por atingir cães com bolinhas de softball, em Catanduva, SP
Foto ilustrativa / reprodução internet

Um homem foi multado em R$ 6 mil por maus-tratos a cães no bairro Agudo Romão em Catanduva. O flagra dos policiais ambientais teria sido registrado na manhã de ontem (17) na rua Indaiatuba. Os animais são do vizinho dele e foram atingidos por bolinhas de softball.

Conforme informações da polícia ambiental, a denúncia foi encaminhada as equipes na última segunda-feira (16). O dono dos animais teria dito que tem três cachorros. Há pouco tempo os animais vinham tendo um comportamento diferente do que tinham antes. Ele teria instalado câmeras de segurança que teriam flagrado o vizinho atirando com a pistola de softball e acertado dois dos cães. O terceiro animal não teria sido atingido.

As imagens captadas nas câmeras foram entregues aos policiais. Na manhã de ontem, uma equipe teria ido até a casa do vizinho. A princípio ele teria negado, mas quando questionado se possuía uma arma de softball, ele teria confessado ter atirado as bolinhas nos cães do vizinho. A justificativa dele era de que os animais fariam muito barulho e que ele teria perdido a cabeça e atirado contra os cães.

O homem foi autuado na Lei de Crimes Ambientais que é a de praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos. A pena é de detenção de três meses a um ano e multa. A multa aplicada nesse caso foi de R$ 6 mil, R$ 3 mil de cada animal. A pena é a mesma para quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animais vivos, ainda que para fins didáticos ou científicos. A pena é aumentada de um sexto a um terço se ocorre a morte do animal.

O homem deve responder em liberdade por crime ambiental. O caso também foi apresentado na delegacia e uma investigação deve ser realizada.

Maus-tratos na região

No mês passado, um homem foi multado em R$ 6 mil por maus-tratos a dois cães em Urupês. Segundo a denúncia que foi encaminhada a Polícia Ambiental, o dono havia amarrado um dos animais para que ele não fosse alimentado. A cachorra que teria sido resgatada foi levada a uma clínica e estaria com um corte profundo no pescoço.

Conforme informações do 1º Tenente da Polícia Ambiental de Catanduva, Alonso Wendel Ferreira da Silva, equipes de patrulhamento rural foram realizar diligências na casa em que os animais teriam sido vítimas de maus-tratos “Diante do que foi observado durante o atendimento da ocorrência, bem como a declaração de testemunha, ficou demonstrado claramente que o dono dos animais realmente foi responsável pelo ferimento e pela desnutrição dos animais, caracterizando maus-tratos em ambos os cachorros. Quanto aos outros três cachorros que estavam na residência, não estavam em situação de maus-tratos, no entanto, como o proprietário encontra-se desempregado e recebe doações de ração para alimentar seus cachorros, foi a ele proposto para que doasse os animais, o qual concordou em doá-los”, disse na época.

Por Cíntia Souza 

Fonte: O Regional 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.