Homem é preso em flagrante por matar onças e oferecer aos seus cachorros, em MT; vídeo

Homem é preso em flagrante por matar onças e oferecer aos seus cachorros, em MT; vídeo
Polícia do Mato Grosso e Ibama prendem suspeito de matar onças-pintadas — Foto: Divulgação / Polícia de Mato Grosso

A Polícia Civil de Mato Grosso (PC-MT) prendeu em flagrante um homem suspeito de matar onças-pintadas para oferecer aos cachorros de sua propriedade, na cidade de Paranaíta. A ação, feita em conjunto com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) nesta terça-feira, apurava as denúncias de abate de animal silvestre e constataram o crime ao encontrar a cabeça de um animal na propriedade.

VÍDEO: Polícia de Mato Grosso e Ibama prendem suspeito de matar onças-pintadas

Os agentes também encontraram um tacho onde estava sendo cozida a carne da onça, além de ossos do animal abatido. Segundo a polícia, a cabeça da onça-pintada pendurada às margens do rio, “com indícios de ter sido recém-abatida”.

A Polícia Civil do estado suspeita “que o homem tenha matado, no último mês, pelo mesmo dois espécimes do animal silvestre”.

“Na propriedade foram apreendidas armas de fogo e munições, além da carne do animal e gordura que estavam no congelador da residência”, diz a PC, em nota.

Agentes da Polícia Civil também encontraram um tacho onde estava sendo cozida a carne da onça — Foto: Divulgação / Polícia de Mato Grosso
Agentes da Polícia Civil também encontraram um tacho onde estava sendo cozida a carne da onça — Foto: Divulgação / Polícia de Mato Grosso

O suspeito, de 44 anos, foi autuado por crime ambiental e porte ilegal de arma de fogo, sendo encaminhado para a Delegacia de Paranaíta, de onde será encaminhado para audiência de custódia.

“A onça-pintada é o maior carnívoro da América do Sul, o terceiro maior felino do mundo e o único representante do gênero Panthera (que inclui leões, leopardos e tigres) no continente americano. Elas ocupam o topo da cadeia alimentar e têm um papel fundamental no equilíbrio dos ecossistemas, pois atuam na regulação do tamanho populacional de outras espécies animais”, destaca a nota da polícia.

Polícia Civil do estado suspeita que o homem tenha matado, no último mês, pelo mesmo dois espécimes do animal silvestre — Foto: Divulgação / Polícia de Mato Grosso
Polícia Civil do estado suspeita que o homem tenha matado, no último mês, pelo mesmo dois espécimes do animal silvestre — Foto: Divulgação / Polícia de Mato Grosso

Por Luciano Ferreira

Fonte: O Globo