Homem é preso em SC após suspeita de matar a tiro gato da vizinha: 'Casa está triste', diz tutora

Homem é preso em SC após suspeita de matar a tiro gato da vizinha: ‘Casa está triste’, diz tutora

Um homem foi preso em flagrante em Joinville, no Norte de Santa Catarina, na sexta-feira (16) por posse irregular de arma de fogo após a Polícia Militar fazer buscas na casa dele por suspeita de matar o gato de estimação da família vizinha.

O caso ocorreu no bairro Comasa, na Zona Leste de Joinville. O gatinho de sete meses Thom estava no muro da casa do vizinho quando foi atingido por um tiro de espingarda de pressão no pescoço. De acordo com a Polícia Militar, o vizinho negou ter atirado no gato da família.

O animal ainda tentou correr, mas não resistiu ao ferimento, segundo a tutora Ana Paula Pallar. “Ele morreu dentro de casa. Em fevereiro ele já tinha levado outro tiro na patinha. Esse ele não teve a mesma sorte e foi certeiro”, diz Ana.
 
Vídeo: Homem é detido em Joinville depois de matar gato com um tiro.

Segundo ela, a família desconfia que o vizinho seja o responsável pela morte de outros animais, mas nunca o denunciaram por medo. Em fevereiro, quando Thom levou um tiro na pata, um boletim de ocorrência foi registrado. Desta fez, a Policia Militar foi chamada.

Na casa do vizinho suspeito, os policiais encontraram munições e armas de uso restrito. Foram apreendidas uma pistola calibre 765 e duas espingardas, uma delas a de pressão possivelmente usada para matar o gato, segundo a PM. Só a espingarda de pressão tinha registro.

Polícia prendeu homem com armas sem registro após suspeita de matar gato da vizinha. — Foto: PM/Divulgação

O homem foi preso em flagrante e encaminhado para a central de polícia onde foi autuado por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito e posse ilegal de arma de fogo de uso permitido.

Uma investigação da Polícia Civil pode apontar se houve ou não maus tratos por parte do vizinho contra o gatinho Thom. A reportagem procurou a Polícia Civil neste sábado (20), mas não obteve resposta se o homem continuava ou não preso e se houve instauração de inquérito.

Segundo Ana Pallar, a filha dela, de oito anos, mal se alimentou na sexta-feira por causa da saudade do animalzinho. Os dois brincavam juntos e a menina, às vezes colocava, roupas de boneca no gato. “Ele adorava”, conta a mãe da menina.

“A casa está triste. O outro gatinho está sentindo falta, eles dormiam juntos. Eram muito apegados, apesar de não serem filhos da mesma mãe”, conta Ana.
 

Sem o amigo, o outro gatinho, Thomas, está agora abraçado a um ursinho de pelúcia, segundo Ana. A família tem também um cachorro e uma calopsita.

Thom e Thomas eram amigos, segundo tutora; vizinho foi preso após suspeita de matar gato. — Foto: Ana Paula Pallar/Arquivo pessoal

Por Valéria Martins e Kleber Pizzamiglio 

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.