Homem é preso por manter cachorra em situação de maus-tratos no interior de SP

Homem é preso por manter cachorra em situação de maus-tratos no interior de SP
Segundo veterinários, a cachorra da raça pitbull estava extremamente debilitada por falta de alimentação. — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Um homem de 24 anos foi preso nesta quinta-feira (5) suspeito da prática de maus-tratos contra animais por manter uma cachorra da raça pit bull sem alimentação e em péssimas condições de higiene e saúde.

Funcionários da Secretaria Municipal de Proteção e Direito dos Animais de Jaú pediram apoio à Polícia Civil para o atendimento de uma denúncia de graves maus-tratos a um cão.

Os policiais foram até o endereço da denúncia, no Residencial Frei Galvão, e localizaram a cachorra em péssimas condições de saúde, sem qualquer alimentação e extremamente debilitada.

O dono do animal foi identificado levado até a Delegacia de Investigações Gerais (DIG), onde acabou preso em flagrante com base no laudo veterinário que atestou a grave situação do animal.

Animal já está recebendo tratamento após ser resgatado com base em uma denúncia. — Foto: Polícia Civil/Divulgação

O homem foi indiciado por maus-tratos qualificado, crime que, segundo recente alteração legislativa, é inafiançável. A pena prevista é de dois a cinco anos de prisão, multa e proibição de guarda.

O suspeito foi levado para carceragem da Central de Polícia Judiciária (CPJ), onde aguardará pela audiência de custódia.

A cachorra ficou em tratamento na Secretaria Municipal de Proteção e Direito dos Animais de Jaú, que informou na manhã desta sexta-feira (6) que o estado de saúde dela é bastante crítico.

Segundo a Secretaria, o animal está com anemia profunda devido ao quadro de desnutrição e vai passar por transfusão de sangue. Apesar disso, os veterinários acreditam em uma boa recuperação da cachorra.

Homem é preso por manter cachorra em situação de maus-tratos em Jaú. — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.