Homem é preso por manter cão em magreza extrema, em Ubatuba,SP

Homem é preso por manter cão em magreza extrema, em Ubatuba,SP

A prisão do responsável pelos animais foi feita depois de uma denúncia anônima. No local indicado, os agentes encontraram no quintal da residência um cachorro amarrado com corrente curta com sinais evidentes de maus-tratos, apresentando magreza extrema, sarna, parasitas pelo corpo e local desprovido de proteção contra intempéries.

Após tentativas de contato com o tutor, os policiais militares foram informados de que o responsável pelos animais sai para trabalhar logo ao amanhecer e que sua localização é desconhecida, visto ser autônomo. Em posse do nome e características do morador os patrulheiros ambientais realizaram diligências, o localizando em um bairro próximo, onde foram informados de que ele é o dono do animal e que possuía outro cachorro no interior da casa.

Ao chegarem na residência, foi localizado outro animal em condições precárias, amarrado em um local repleto de fezes e com ferimentos, magreza extrema e parasitas. Nenhum dos cachorros possuía água e alimentação a disposição. Uma equipe da vigilância sanitária atestou as condições de maus-tratos.

O responsável pelos animais foi levado para a delegacia, onde o delegado elaborou boletim de ocorrência de maus-tratos, determinando a sua prisão, permanecendo o infrator ambiental à disposição da Justiça. A Polícia Ambiental elaborou ainda o Auto de Infração Ambiental no valor de R$6.000,00 reais em conformidade ao artigo 32 da Lei de Federal 9605/98 e artigo 29 da Resolução SIMA 005/21. Os animais serão destinados ao canil municipal de Ubatuba, onde receberão os cuidados necessários.

Denúncias podem ser feitas através do telefone 190 e (12) 3886-2200 da Polícia Militar Ambiental de Caraguatatuba.

Fonte: Agora Vale

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.