Homem fingiu ser veterinário, causou a morte de um cachorro e teria o enterrado vivo na Colômbia

Homem fingiu ser veterinário, causou a morte de um cachorro e teria o enterrado vivo na Colômbia
Falso veterinário causou a morte de um cachorro Negro (editorial_medellin/Cortesía)

Neste domingo, 28 de abril, foi divulgado o terrível caso de um homem que teria se passado por veterinário e, com práticas inadequadas, causou a morte de um cachorro. Foi informado que o indivíduo foi processado judicialmente.

Falso veterinário teria enterrado um cachorro vivo

De acordo com o documento do Ministério Público, o falso veterinário causou a morte de um cachorro chamado ‘Negro’. “O homem cuidou do animal e administrou diferentes tipos de medicamentos para tentar melhorar seu estado de saúde. Finalmente, indicou aos donos do cachorro que deveriam praticar a eutanásia humanitária em ‘Negro’ porque ele não iria se recuperar”, disse o órgão acusador.

Além disso, revelou que “em meio a condições precárias de higiene, teria realizado o procedimento no cão, injetado uma substância desconhecida e enterrado sem perceber que ainda estava vivo”.

Diante do ocorrido, vários cidadãos encontraram o animal, o resgataram e o levaram às pressas a uma clínica veterinária; no entanto, “ele faleceu devido à gravidade dos danos físicos sofridos. Os especialistas concluíram que ‘Negro’ estava desnutrido, com uma doença renal crônica e outras condições de saúde que não receberam o tratamento adequado”.

Por estes fatos, o Ministério Público imputou a López Medina o crime de maus-tratos agravado. No entanto, o sujeito não aceitou as acusações feitas pelos promotores. Agora, ele deve enfrentar o processo judicial contra si.

Por Ariadne Agamez Lombana

Fonte: Metro

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.