Homem liberta gentilmente tartaruga presa em linha de pesca

Homem liberta gentilmente tartaruga presa em linha de pesca
Crédito: Tommy Daynjer/ Shutterstock.com

Um ativista dos direitos dos animais salvou uma tartaruga-marinha e o vídeo é muito lindo! Chella, o ativista, andava por uma praia no Distrito Cuddalore de Tamil Nadu, na Índia, quando algo chamou sua atenção.

Ao se aproximar, ele percebeu algo em dificuldade na areia. Uma tartaruga estava presa a uma linha de pesca. Chella trabalhou rapidamente para remover a tartaruga da linha. Trabalhando com cuidado, ele soltou a linha da tartaruga e ela logo foi para sua nova vida no oceano.

Confira o vídeo:

Durante o isolamento do coronavírus em abril de 2020, muitas tartarugas ganharam uma oportunidade mais segura para botarem seus ovos, e mais de 60 milhões de ovos foram postos em 2020. Isto levou a uma “temporada de eclosão muito mais segura e produtiva”. De acordo com o site Sea Voice News, “ao somar os ovos postos pelas tartarugas com mais segurança durante o bloqueio de atividades pelo coronavírus, as autoridades estimaram que, no total, haverá cerca de 60 milhões”.

Leia mais sobre tartarugas e plásticos no site One Green Planet, incluindo a tartaruga com 100 pedaços de plástico encontrados nas fezes e a tartaruguinha encontrada morta depois de comer 104 pedaços de plástico.

Assine esta petição para exigir que o Presidente Biden e o Congresso proíbam plásticos de uso único nos EUA.

Existem produtos que talvez você use ou hábitos que podem contribuir para a poluição do plástico. Saiba mais sobre como o uso de saquinhos de chá, cotonetes, roupas, lentes de contato, purpurina e máscaras que poluem nossos oceanos para que você possa tomar decisões mais informadas no futuro. Existem também inúmeras ações e mudanças simples que podem ajudar a cortar o plástico de nossas vidas, incluindo, fazer seus próprios cosméticos, xampu, creme dental, sabonete, produtos de limpeza, potes de conserva, sacos/frascos/canudos reutilizáveis e evitar microesferas!

Por Eliza Erskine  / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: One Green Planet

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.