Homem mata cachorro a pauladas em Votuporanga, SP

Homem mata cachorro a pauladas em Votuporanga, SP

Por Paola Munhoz

Após denúncias anônimas, no sábado (12/12), o presidente da Spavo, Leonardo Brigagão, mais conhecido como “Chandelly”, foi com a Polícia Ambiental até um sítio próximo a Vila Carvalho, onde um homem teria matado seu cachorro a pauladas, há 15 dias, porque o animal havia mordido um carneiro e matado um peru de um sítio vizinho.

Segundo a denúncia, o animal foi amarrado em um tronco com uma corda, onde foi golpeado por um pedaço de pau até a sua morte. O autor do crime negou por várias vezes ter feito tal atrocidade, mas, os policiais perceberam que ele estava mentindo, devido se embolar com várias versões diferentes. A princípio, ele se defendeu dizendo que o seu cachorro morreu de leishmaniose e que havia enterrado numa estrada, próximo ao matagal. O que ele não esperava é indicar o local para desenterrar o cachorro e verificar com a presença de um veterinário. A Polícia Ambiental levou uma pá e uma enxada na viatura.

SP votuporanga107252

De acordo com o presidente da Spavo, neste exato momento o indivíduo acabou se entregando e confessando o crime. Chandelly e a PM Ambiental foram levados ao canavial e o corpo do animal já estava em estado de decomposição, com várias fraturas na cabeça devido as pancadas, confirmando o crime de maus-tratos seguido de morte.

“Ele saiu do sítio detido pelos policiais da Ambiental até ao Plantão da Polícia Civil, onde foi registrado um Boletim de Ocorrência. Recebeu uma multa de R$ 6 mil e responderá processos em liberdade”, afirma o protetor dos animais.

O indivíduo também irá responder por abandonar dois cães na rodovia Péricles Bellini (que não foram encontrados), próximo ao 6° Distrito Industrial, e por alimentar um outro cachorro, de porte pequeno, com lavagem de porco. “Após vários minutos falando com ele, consegui convencê-lo de doar o único cachorrinho que tem no sítio para a Spavo”, afirma Chandelly.

“Eu, o Cristian Neves e o Alex DA Veiga Badaró passamos o domingo todo no sítio buscando vestígios, mas não encontramos nada. Somente hoje, com a Polícia Ambiental conseguimos finalizar mais uma caso. Foi muito difícil pra mim encarar os fatos, mas, não desisti e fui até o fim. Infelizmente, o cachorro teve um fim trágico de uma atitude covarde de um monstro”, conclui.

O presidente da Spavo agradece aos policiais da Polícia Ambiental, da Civil e da Perícia, que se dedicaram no caso. Segundo Chandelly, o autor do crime se diz arrependido.

Fonte: Região Noroeste

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.