Homem mata cães de forma brutal após ser derrubado por pitbull em RO

Homem mata cães de forma brutal após ser derrubado por pitbull em RO

Uma filhote foi jogada contra o piso; a mãe foi atingida com golpes de facão. Crime foi registrado na noite deste domingo, na Zona Sul de Porto Velho, RO.

Por Gaia Quiquiô

Um homem de 58 anos foi preso na noite deste domingo (27) após matar, de forma brutal, duas cadelas que a família criava e ameaçar a esposa. Ele teria se irritado após um dos animais forçar a coleira durante o passeio e o derrubar no chão. O caso foi registrado na Zona Sul de Porto Velho. Enquanto registrava o boletim de ocorrência na delegacia, o homem ainda teria ameaçado a esposa de morte.

De acordo com o relato da esposa do suspeito, uma funcionária pública de 53 anos, o marido saiu para passear com a cachorra da raça pitbull, que vivia com a família há sete anos, quando o animal se agitou com o movimento em frente à residência do casal e forçou a coleira, o que ocasionou a queda do aposentado, sofrendo um arranhão no braço.

A funcionária pública contou que o marido entrou em casa, nervoso, dizendo que iria matar a cadela. Na tentativa de proteger o animal, a mulher conta que a prendeu na casinha. Com isso, mas o aposentado pegou um filhote de dois meses da mesma raça e a jogou no chão diversas vezes, ocasionando a morte dele. Em seguida, segundo relato da testemunha, o homem amarrou a cadela que estava na casinha e desferiu diversos golpes com um facão.

“Fiquei com medo de ele fazer alguma coisa comigo. Ele estava fora de si não parava de machucar a cachorra”, disse a funcionária pública, que ainda conseguiu salvar o terceiro animal da família, após leva-lo para a casa de uma vizinha.

Após a brutalidade, o homem saiu de carro sem dizer aonde ia e retornou algum tempo depois. Um veterinário tentou socorrer o animal, que não resistiu a gravidade dos ferimentos. Ao G1, a funcionária pública informou que o marido já havia matado de forma brutal outros dois cachorros da família

O aposentado foi levado à Central de Flagrantes e deve responder por maus-tratos a animais e ameaça.

Fonte: G1

 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.