Homem que sumiu com 4 cães na BA é preso e polícia recupera animais

Homem que sumiu com 4 cães na BA é preso e polícia recupera animais
Alda chegou a tirar uma foto deles assim que colocou a coleira nos cães para o passeio na Bahia (Fotos: Arquivo Pessoal)

O suposto adestrador, que havia desaparecido com quatro cães da raça shih tzu na quarta-feira (15), foi localizado e preso pela polícia na manhã desta sexta-feira (17), em Salvador. Além do homem, a polícia também conseguiu recuperar os animais que haviam sido levados pelo suspeito. 

A confirmação da prisão foi passada pela 12ª Delegacia Territorial (DT), em Itapuã, por volta das 12h15 desta sexta-feira. De acordo com a polícia, o homem seria apresentado para a imprensa, e os animais devolvidos para a tutora. O suposto adestrador foi contratado através de um site de compras.

Os animais eram tutelados pela gerente de vendas Alda dos Reis, de 25 anos. Depois que os cachorros sumiram, ela ficou em estado de choque e precisou ser internada, mas recebeu alta na quinta-feira (16).

Caso

Um suposto adestrador desapareceu com quatro cães da raça shih tzu no bairro de Piatã, em Salvador. O caso ocorreu na quarta-feira (15), quando ele saiu para passear com os cachorros e não voltou para devolvê-los à tutora.

Um dos cãezinhos que está desaparecido na Bahia

Câmeras de segurança do condomínio onde mora a tutora dos animais registraram o momento em que o suspeito deixa o local com os cachorros.

De acordo com Daniele Sales, prima da dona dos cães, essa foi a primeira vez que a prima contratou o serviço do suposto adestrador. O suspeito se apresentou como Marcelo. Ele chegou a passear durante três dias com os cães e, na manhã de quarta-feira, quando os levou para passeio, não voltou mais.

Ao perceber a demora no retorno do cachorros, a tutora dos animais tentou falar com o suposto adestrador por telefone, mas não conseguiu.

Alda chegou a tirar uma foto deles assim que
colocou a coleira nos cães para o passeio

“Ele [suspeito] cobrou R$ 700. O pagamento seria R$ 350 antecipado, como foi pago, e o restante quando ele terminasse o trabalho. Ele chegou a conversar algumas coisas com minha prima e comentou que queria abrir um canil lá na região do Litoral Norte, mas minha prima disse que ele falou isso de forma muito natural. Ele disse que morava no Uruguai [bairro da Cidade Baixa] e minha prima levou ele no ponto de ônibus, mas não reparou que linha ele pegou”, contou Daniele.

Ainda segundo  a prima da vítima, os cães têm entre quatro meses e três anos. A tutora dos animais está muito abalada com a situação.

“Ela nem vai ficar em casa porque está apavorada. Ela está sedada, foi internada e recebeu alta hoje [nesta quinta-feira]. O que nos conforta é que as câmeras de segurança do condomínio registraram a movimentação dele”, relatou.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.