Ibama está investigando caso de jaguatirica criada dentro de casa em MS

Ibama está investigando caso de jaguatirica criada dentro de casa em MS
Jaguatirica que aparece no vídeo onde homem desafia Luisa Mell e Ibama. (Foto: Reprodução)

O Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) está analisando o caso da jaguatirica criada dentro de casa, em Mato Grosso do Sul. O órgão alega “calma” para ir atrás da propriedade onde animal silvestre mora. A PMA-MS (Polícia Militar Ambiental) já identificou o sujeito, que possui extensa ficha criminal.

“Estamos analisando com calma para identificar a propriedade. Nesse caso específico, se a jaguatirica estiver domesticada, precisamos fazer a reabilitação junto ao Cras [Centro de Reabilitação de Animais Silvestres] no Imasul [Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul], e depois tentar a reintrodução em uma área de soltura”, informaram por meio de nota.

O caso da jaguatirica veio à tona após o criador postar um vídeo desafiando Luísa Mell, famosa protetora dos animais, e o Ibama. Na filmagem, o homem mostra o animal, o acaricia e diz que ela apareceu abandonada em sua propriedade, e que foi tratada “por todos”, além de chamá-la de “Juliana”. Veja abaixo:

Conforme já dito, a PMA-MS identificou o homem do vídeo. Até o momento, não foi localizado. O mesmo pode pagar multa de R$ 5 mil.

A legislação brasileira afirma que é ilegal manter animais silvestres como animais de estimação, a não ser que exista autorização do Ibama ou ordem judicial.

No site oficinal do instituto, existe a informação: “quem mantém animais silvestres sem permissão e/ou adquiridos de forma clandestina, pode entregá-lo espontaneamente ao Ibama mais próximo e, conforme a legislação, não ser responsabilizado”.

Caso exista suspeita de venda, criação, reprodução de animais silvestres de maneira ilegal, deve fazer a denúncia pelo canal Linha Verde, através do 0800-618080.

Fonte: Primeira Página