Ilhas Samoa criam santuário para ajudar a preservar tubarões

Ilhas Samoa criam santuário para ajudar a preservar tubarões
Foto: AP Photo/National Marine Fisheries Service

As ilhas Samoa anunciaram a criação de um santuário para tubarões, assim como outros territórios no Pacífico que tentam proteger a espécie.

“Não podemos ficar de braços cruzados quando a demanda de produtos procedentes dos tubarões está privando as futuras gerações destas espécies de grande valor nos âmbitos cultural, ecológico e econômico”, afirmou o primeiro-ministro Tuilaepa Sailele ao jornal Samoa Observer.

A superfície terrestre de Samoa é reduzida, mas as águas do arquipélago alcançam 129.000 quilômetros quadrados, o equivalente ao território da Inglaterra.

O primeiro santuário para tubarões do mundo foi criado em 2009 no arquipélago de Palau, no Pacífico, e teve como consequência a proibição da pesca do animal em toda a zona econômica exclusiva deste território, ou seja, 630.000 quilômetros quadrados.

Kiribati, ilhas Cook e Nova Zelândia adotaram medidas similares. De acordo com a ONG World Wildlife Fund, mais de 70 milhões de tubarões são caçados a cada ano e várias espécies estão ameaçadas.

Fonte: Agência France-Presse via Correio Braziliense 


Nota do Olhar Animal: Enquanto organizações focarem em “espécies” e não em “indivíduos” (o que refletiria uma profunda mudança de valores), todos os animais estarão sob risco, inclusive aqueles das espécies tão valorizadas por estas mesmas organizações.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.