Incêndio criminoso destrói sede da Zoonoses de Conselheiro Lafaeite, MG

Incêndio criminoso destrói sede da Zoonoses de Conselheiro Lafaeite, MG

Nenhum animal se feriu. Mais de duas toneladas de ração e R$ 15 mil em medicamentos foram destruídos pelas chamas.

Por José Vítor Camilo

MG lafaiete incendioccz41234

MG lafaiete incendioccz76767O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Conselheiro Lafaiete, na região Central do Estado, que é referência no país inteiro pelo trabalho exercido, onde 3.000 animais foram castrados em seis meses deste ano, foi alvo de um incêndio criminoso e perdeu a maior parte dos medicamentos e alimentos destinados aos 173 bichinhos acolhidos no local. Por ironia, o crime aconteceu no Dia do Médico Veterinário e, agora, funcionários lutam para conseguir doações para manter o local.

A veterinária do local e gerente de vigilância ambiental da prefeitura, Carla Sássi, de 34 anos, conta que estava na casa de uma tia quando foi avisada pelo Corpo de Bombeiros sobre as chamas, por volta das 21h30. “Quando cheguei o telhado da sede já estava bastante consumido, quase alcançando o ambulatório, onde estavam internados 16 animais em tratamento. Foi questão de tirarmos o último bicho, que era um mico, que a chama chegou ao local”, lembrou.

Os bichos que estavam em tratamento e perderam o ambulatório no incêndio foram remanejados para três clínicas veterinárias que se ofereceram para tratar dos animais. “O problema foi que perdemos todo o material de escritório, todo o arquivo, mas estamos pensando primeiro nos animais. A ração que duraria por três meses, mais de 2 toneladas e meia, queimou completamente. Além disso, nossa sala de medicamento também foi atingida, destruindo o material adquirido em agosto e que serviria por seis meses. Quase R$ 15 mil perdidos em remédios”, lamentou Carla Sássi.

Felizmente, o incêndio não atingiu a área da CCZ onde o restante dos 173 animais, todos castrados e aptos para a adoção, ficam. “Conseguimos um lugar ideal para os bichos, com uma área equivalente a três campos de futebol onde ficam todos soltos, para acontecer uma coisa destas”, disse a veterinária. Ainda segundo ela, a perícia já confirmou que se tratou de um incêndio criminoso, uma vez que a porta da recepção estava arrombada e o botijão de gás, que ficava na cozinha, foi removido do local e teria sido usado para iniciar as chamas. Agora, a Polícia Civil investiga o que teria motivado tal ataque e tenta identificar o criminoso.

MG lafaiete incendioccz998987Doações

Entre os itens necessários para doação estão ração para cães adultos, filhotes, gatos, equinos e latas de patê para cães com cinomose. Entre os medicamentos necessários estão Pentabiótico, solução fisiológica, Ringer, vermífugo, Amoxilina, Cetoprofeno, Ketofen, Bactrovet, Kolagenase, Enrofloxacino, vitamina K, Dexametasona, complexo B, complexo vitamínico, Capstar, sedativos, equipo, scalps, esparadrapo, gases, ataduras, sondas, pomadas, etna, organoneuro, Glicopan, Gemolitan, seringas, agulhas, vacina múltipla, vacina contra raiva, vincristina, entre outros.

Ainda conforme a veterinária, todas as notas das compras estavam no CCZ e se queimaram no incêndio. As doações podem ser entregues no CCZ ou na clinica União, localizada na rua Amazonas, 375, no bairro São João. Caso as doações cheguem de outra cidade, elas podem ser entregues na rua Pimentel salgado, 104, no bairro Rosário, em Conselheiro Lafaiete, na região Central do Estado.

Quem quiser auxiliar financeiramente podem depositar na poupança da Associação Lafaeitense de Proteção aos Animais (ALPA), instituição que Carla Sássi é também presidente.

Banco: Caixa Econômica Federal
Agência: 0127
Conta Poupança: 146659-6
Operação: 013
Nome: ALPA – ASSOCIAÇÃO LAFAIETENSE DE PROTEÇÃO AOS ANIMAIS
CNPJ:16.784.137/0001-14

Fonte: O Tempo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.