Incrível! Urso salva corvo de afogamento

Incrível! Urso salva corvo de afogamento

Zoológicos não são bons lugares para nenhum animal, principalmente um tão grande como um urso. Não há espaço suficiente para caminhar, eles não podem satisfazer seus instintos de caça e suas necessidades sociais raramente são atendidas adequadamente. É como viver em um armário quando está em seu DNA que você deve viver em uma exuberante e extensa ilha. Esse ambiente anormal pode levar os animais ao tédio, depressão e eventualmente zoochosis (distúrbio de comportamento que ocorre em animais mantidos em cativeiro).

Porém, o que um urso do zoológico de Budapeste fez com um corvo que ficou preso no seu espaço, é totalmente incrível. Existe uma percepção de que os ursos não são o tipo de animal que teria compaixão diante de uma possível refeição, mas esse encontro diz exatamente o contrário. Ursos são na verdade animais tímidos que evitam ao máximo o conflito com humanos e isso faz com que eles tenham uma imagem exagerada de terríveis máquinas mortíferas.

Esse urso age com rapidez e cuidado, não deixando dúvidas de que sua intenção desde o início era de ajudar e não prejudicar o pássaro. O vídeo mostra animais demonstrando muito mais carinho ao se relacionarem uns com os outros e com o mundo do que podemos acreditar. Eles não são apenas predadores; são muito mais do que isso.

Este não é um caso isolado no mundo animal. Há muitos exemplos de animais de todas as espécies procurando ajudar um ao outro em momentos de necessidade, demonstrando consideração e muita inteligência. Ao responder rapidamente e gentilmente, esse urso demonstra piedade de um modo que serve de exemplo para todos nós, não apenas em como os animais agem uns com os outros, mas em como nós deveríamos agir com nossos semelhantes também.

Por Jaimi Dolmage / Tradução de Daniela Costa de Lima

Fonte: One Green Planet 


Nota do Olhar Animal: O vídeo não é novo, mas estas imagens impressionantes merecem destaque e ainda não havíamos publicado.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.