Índia: ativistas se unem contra a transferência de tigre da Reserva Ranthambore para zoológico

Índia: ativistas se unem contra a transferência de tigre da Reserva Ranthambore para zoológico

Ustad, o tigre selvagem, foi transferido da reserva para o zoológico de Udaipur clandestinamente, eles alegam. O tigre supostamente agrediu um guarda florestal.

Tradução de Alice Wehrle Gomide

india ativistastigre1

Ativistas dos direitos animais e fotógrafos da vida selvagem fizeram uma vigília com velas no Parque Indira no último domingo (24), exigindo que o governo central investigue a suposta transferência clandestina de um tigre da Ranthambore Tiger Reserve, no Rajastão, no começo deste mês.

Cerca de 200 pessoas que participaram da vigília mostraram seu apoio ao protesto nacional contra a transferência do tigre selvagem Ustad, para um zoo em Udaipur. O tigre supostamente atacou um guarda florestal, fazendo com que o departamento florestal do Rajastão movesse o animal para o zoológico.

Ativistas que participaram do protesto suspeitam sobre a maneira com que o animal foi removido.

“Nenhum protocolo ou procedimento foi seguido. As autoridades simplesmente rotularam Ustad como um ‘comedor de humanos’, quando se sabe que outro tigre também estava na mesma área onde o guarda foi atacado”, disse G. Jitender, um fotógrafo da vida selvagem. Ele também disse que a remoção de Ustad colocou em risco seus dois filhotes, já que outro macho rondando a área poderia matá-los para tomar o território.

A culpa é do hotel?

Os ativistas exigem que o governo investigue o papel do lobby hoteleiro no parque, que, de acordo com eles, queria manter seu movimento turístico intacto através da remoção de tigres selvagens que pudessem ser uma ameaça aos humanos.

Fonte: The Hindu

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.