Índia: dias após o tumulto, Nagaland proíbe importação, venda e consumo de carne de cachorro

Índia: dias após o tumulto, Nagaland proíbe importação, venda e consumo de carne de cachorro

O governo de Nagaland tomou a decisão depois que a FIAPO instou o Estado a tomar uma ação imediata, e aplicar leis rigorosas de bem-estar animal contra maus-tratos e abate de animais.

Nova Deli: A importação e o comércio de carne de cachorro, cozidos e não cozidos, e os mercados de cães foram proibidos em Nagaland, conforme comunicado do governo do estado emitido no dia 03 de julho, depois que imagens chocantes do bazar de animais explodiram nas plataformas de mídia social, o que iniciou uma enorme revolta pelos direitos dos animais.

O governo de Nagaland tomou a decisão depois que a FIAPO – Federation of Indian Animal Protection Organisations (Federação das Organizações Indianas de Proteção Animal) instou o Estado a tomar uma ação imediata, e aplicar leis rigorosas de bem-estar animal contra maus-tratos e abate de animais.

“Escrevemos com profunda preocupação, choque e horror pelas imagens recentes que emergiram do “bazar de animais” em Dimapur, onde os cães são vistos em condições aterrorizantes, amarrados em sacos, esperando em uma feira por seu abate ilegal, comércio e consumo de sua carne”, escreveu a gerente jurídica da FIAPO, Varnika Singh, ao ministro-chefe Neiphiu Rio em uma carta.

Segundo relatos, os cães tem sido transportados ilegalmente através das fronteiras estaduais de Bengala Ocidental e Assam para Nagaland para consumo humano. Embora o consumo de carne de cachorro seja ilegal de acordo com a lei central, ainda é praticado em estados do nordeste da Índia, como Nagaland, como parte de sua tradição. As pessoas nesses estados consideram que a carne de cachorro tem alto valor nutricional e medicinal.

A ativista dos direitos dos animais, Maneka Gandhi, pediu aos cidadãos que sejam “portadores de mudança” e protestou de maneira civilizada ao Secretário de Estado-Chefe, Temjen Toy, e pediu à polícia que parasse a barbaridade dos bazares e restaurantes de cães que acontecem em Nagaland.

Inúmeras campanhas e protestos foram lançados por muitos amantes de cães e ativistas dos direitos animais há anos para acabar com o horrível comércio de carne de cachorro. Estatisticamente, a cada ano, mais de 30.000 cães de rua e roubados são abatidos para consumo humano na Índia.

Tradução de Ana Carolina Figueiredo

Fonte: India.com News Desk

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.