Índia utiliza som de abelhas para manter elefantes afastados dos trilhos de trens

Índia utiliza som de abelhas para manter elefantes afastados dos trilhos de trens

A empresa ferroviária Indian Railways encontrou uma solução original para manter os elefantes longe dos trilhos de trens: assim que um deles se aproxima, alto-falantes emitem o zumbido de abelhas — os paquidermes temem suas picadas ao redor de seus olhos e dos seus troncos e, portanto, fogem do local.

Fonte: YouTube/Reprodução
Fonte: YouTube/Reprodução

Aproximadamente 70 elefantes foram mortos atropelados por trens entre o ano de 2013 e o mês de junho de 2019, principalmente no estado de Assam, no Nordeste, e em Bengala Ocidental, no Norte da Índia.

Como parte do “Plan Bee” (um trocadilho em inglês entre “plano B” e “plano abelha”), 50 alto-falantes vibrantes foram utilizados em parte dos chamados “corredores de elefantes” nas vastas florestas de Assam, que abrigam quase 6 mil elefantes, ou 20% da população total destes animais do país.

“Estávamos procurando maneiras de impedir que os elefantes entrassem nos trilhos e nossos serviços ofereciam esse dispositivo”, disse Pranav Jyoti Sharma, porta-voz da Indian Railways, à AFP.

Como funciona o dispositivo de som de abelhas?

O zumbido soa quando os trens se aproximam de certos pontos estratégicos, considerados críticos da ferrovia com a presença de muitos elefantes, e podem ser ouvidos em até 600 metros, disse o porta-voz.

“A ideia foi trabalhada em conjunto pelo departamento de ferrovias e florestas e implementada há cerca de dois anos para manter os animais fora dos trilhos”, disse o gerente da divisão ferroviária Tarun Prakash. “Os alto-falantes que foram instalados em cruzamentos ferroviários selecionados, onde existem zonas de animais, reproduzem o zumbido das abelhas.”

O dispositivo, elogiado pelas empresas de proteção animal e pelo qual a operadora regional Northeast Frontier Railway (NFR) recebeu em meados de 2019 o prêmio da “melhor iniciativa” das ferrovias indianas, foi testado pela primeira vez no ano de 2017 com elefantes domésticos e selvagens, antes de serem enviados para os trilhos de trens no ano passado (2019).

Fonte: Freepik
Fonte: Freepik

Moradores do estado de Kerala, no sul da Índia, já haviam comprovado a eficácia do uso de abelhas para afastar elefantes, ao utilizarem cercas conectadas a colmeias para que os animais saqueadores não adentrassem suas propriedades.

Para resolver os problemas de coabitação entre homem e elefante, que também acontecem na África, pesquisadores realizaram um experimento em 2018 no Parque Nacional Kruger, na África do Sul, e penduraram meias contendo feromônios de abelha, elementos químicos liberados pelo inseto quando a colmeia é considerada em perigo.

Vinte e cinco dos vinte e nove elefantes que se aproximaram das meias, mostraram “sinais típicos de maior atenção, incerteza” e, no final, “se afastaram silenciosamente”, segundo um relatório publicado na da revista Current Biology.

Por Fabíola Cardoso

Fonte: Megacurioso

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.