Indignação por um cervo amarrado à árvore e sete capivaras em um chiqueiro na Argentina

Indignação por um cervo amarrado à árvore e sete capivaras em um chiqueiro na Argentina

Um pequeno cervo do pantanal amarrado a uma árvore e em estado de abandono e seis filhotes de capivaras em um chiqueiro foram encontrados em um sítio em Paso Aguirre, cidade de Mburucuyá, na província de Corrientes, Argentina.

A fotógrafa de Vida Silvestre, Irma Gamarra recebeu o aviso de um produtor da área, que encontrou os animais e alertou o caso a diversos órgãos ambientais. 

“O cervo, amarrado pelo pescoço e pelo peito, estava em estado crítico, de agonia absoluta, mal conseguia ficar em pé”, contou Gamarra. Já as capivaras, que são pelo menos seis, estas estão em um curral, como um chiqueiro. 

Imediatamente, a profissional se comunicou com a Fundação Rewilding Argentina, que se encarregou de providenciar para que o grupo de Resgate Aguará pudesse socorrer o cervo do pantanal, que esteve abandonado por 48 horas, segundo a fotógrafa.

“O pessoal do grupo de resgate o levou ao centro de Aguará, e esperamos que consiga sobreviver, porque está muito vulnerável”, explicou a profissional.

Em relação às capivaras, Gamarra afirmou que entrará em contato com os Recursos Naturais e com a Divisão de Polícia Rural e Ilhas e Ambiental Rural (PRIAR), para que possam socorrê-los.

Denúncia e explicação oficial 

Segundo a profissional, os animais estavam nesse curral por “ordens do prefeito de Mburucuyá, Pablo Guastavino, conforme explicado pelo encarregado dessa área”.

“O prefeito entrou em contato comigo e me disse que nesse lugar há um projeto turístico com a presença de animais, mas que não se pode mantê-los dessa maneira,” lamentou.

Por outro lado, Gamarra adiantou que apresentará uma denúncia contra o chefe do município “por maus-tratos a animais e por atentar contra uma espécie de valor especial”. “O cervo do pantanal é uma espécie protegida”, afirmou. 

Enquanto isso, Guastavino preparou uma espécie de comunicado em suas redes sociais no qual afirma que a equipe municipal foi quem encontrou o cervo. 

“A equipe municipal que cumpre vigilância no acesso a Paso Aguirre encontrou um exemplar de cervo do pantanal ferido e imediatamente informamos ao subsecretário de Turismo, Pedro Cassani, que  deu instruções para os técnicos da área do Centro de Conservação Aguará se dirigirem a Mburucuyá para avaliar a situação do animal e conseguirem sua reinserção na natureza o mais rápido possível”, afirmou a publicação. 

Tradução de Katia Buffolo

Fonte: Misiones Online

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.