Indústria de pele de vison, isso é normal?

Indústria de pele de vison, isso é normal?

Estamos em novembro de 2020, ano em que o planeta se vê imobilizado por conta de uma pandemia. Esse período, apesar dos sofrimentos e consequências negativas, também vem acelerando e potencializando o processo de algumas reflexões acerca de nossa atuação no mundo enquanto seres humanos civilizados. Cada vez fica mais claro que precisamos de um novo normal e isso é urgente e diz respeito a todos os seres. Será que é suficiente nos depararmos com uma notícia trágica, como por exemplo o extermínio de 17 milhões de animais de uma espécie e simplesmente nos limitarmos a um emoji de carinha triste nas redes sociais?

O consumidor é responsável e é poderoso, a ganância e a indústria são retroalimentadas por uma demanda que vem desse consumo. Se não houvesse gente interessada em consumir as carnes, as peles, enfim, qualquer fruto de exploração animal em pleno século XXI, essas indústrias perderiam força e teriam que se readaptar.

O planeta é de todos. O ser humano não tem o direito de deteriorar todo o fluxo de vida, isso cada vez fica mais evidente e paradoxalmente compromete sua própria vida.

Que tipo de valores estão nos norteando quando chegamos ao ponto de ter que exterminar 17 milhões de doninhas (visons) para garantir a nossa sobrevivência ameaçada por uma indústria cruel que nos mesmos criamos/alimentamos? É normal atribuirmos o título de primeiro mundo a países que tem validação de quase todo o planeta (pois em alguns lugares a indústria da pele é proibida) para uma prática bárbara e que pode acarretar numa mutação, que é o que está acontecendo, para alimentar interesses lucrativos endossados por uma sociedade egoísta e fútil?

Isso não é normal. Ou não poderia ser normal em nenhum tipo de mundo que não tivesse se tornado insano, sem ao menos se dar conta. O novo normal é: esse modelo não está dando certo. Isso não cabe mais no planeta. E enquanto o ser humano não devolver aos animais e ao ecossistema em geral o direito legítimo de um verdadeiro normal, estaremos postergando nosso real desenvolvimento nos níveis mais relevantes e acelerando o processo de falência da nossa própria vida.

Vamos chamar a atenção das pessoas, dos amigos, despertar reflexões. As coisas estão bem mais conectadas do que parecem e nós temos potencia para gerar e participar dessa transformação.

Assine a petição, compartilhe, fale a respeito.

#nuncamais pele de vison

Fim da indústria da pele do vison

Por Solange Sá

Fonte: Olhar Animal

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.