Indústria de ração no Acre é acusada de causar morte e paraplegia em gatos

Indústria de ração no Acre é acusada de causar morte e paraplegia em gatos

Uma indústria acreana de fabricação de ração para pets, que funciona no Distrito Industrial de Rio Branco, está sendo acusada por tutores de gatos de causar morte e deficiência de animais. Segundo os donos dos pets, todos os gatos afetados consumiram o mesmo lote de ração.

De acordo com a advogada e ativista Vanessa Facundes, os relatos apontam que os animais ingeriram o lote 0026 da ração Sr. Cat, da Nutrak, e passaram a sofrer com dificuldade respiratória e paraplegia. Ao menos 5 gatos morreram. “As tutoras me procuraram pedindo ajuda. Me procuraram e mostraram os vídeos dos gatos passando mal. Alguns ficaram paraplégicos. Outros morreram. Os sobreviventes estão debilitados, precisando de fisioterapia. A Nutrak, no início, chegou a custear alguns tratamentos, mas agora não estão mais custeando nada”, afirmou.

Vídeos compartilhados em redes sociais, de tutores diferentes, mostram os animais com dificuldade para respirar e para locomoção. Um outro vídeo mostra o momento em que um gato morre, supostamente em consequência da ingestão da ração.

Em notas divulgadas em rede social, a Nutrak diz que o lote da ração foi recolhido e passaria por perícia, mas ressaltou que nos locais de ocorrência (das reclamações) também foram encontradas outras marcas de ração. A empresa reforçou o compromisso com o bem estar dos animais e disse estar em contato com os tutores dos animais. O ac24horas tentou contato disponibilizado em rede social para saber do resultado da perícia que a empresa disse ter feito, mas não conseguiu retorno.

A advogada Vanessa Fagundes diz que tenta contato com a Universidade Federal do Acre para que a instituição faça uma perícia da ração.

ASSISTA AO VÍDEO:

Por Leônidas Badaró

Fonte: AC 24 Horas

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.