Influenciadores são alvo de ONG por tratamento dado a macaco-prego

Influenciadores são alvo de ONG por tratamento dado a macaco-prego

Donos do macaco-prego Eron, os irmãos e influenciadores digitais Lucas Berti e Bruno Berti – do canal Irmãos Berti, no Youtube – se envolveram em uma polêmica nesta quarta (29) por causa do animal. Isso porque o “estilo de vida humanizado” que eles proporcionam ao pequeno Eron é condenado pelas instituições que defendem os animais silvestres. Uma delas é a ONG Ampara Silvestre, que fez uma nota de repúdio ao tratamento que a dupla dá ao bicho.

Em seu Instagram oficial (@amparasilvestre), a ONG explicou o porquê da não aceitação do comportamento dos jovens em relação a Eron. “Quem acompanha o trabalho da AMPARA Animal sabe o quanto lutamos pelos direitos dos animais. Boa parte desta luta é dedicada a ensinar que silvestre não é pet. Silvestre não deve ser comercializado. Não deve viver na casa de ninguém, tampouco ser humanizado ou explorado”, escreveu. “Em meio a essa luta nos deparamos com os Irmãos Berti, que têm em casa um macaco-prego chamado Eron. O pobre Eron usa fralda e é tratado como um bebê. Seus direitos não são respeitados, sua liberdade foi tolhida e, hoje, ele vive numa ‘mansão’ com os cantores, que se esqueceram que animais têm direitos e que nem tudo deve ser comprado (mesmo que o dinheiro possa pagar)”, diz a nota

A instituição ainda faz questão de mostrar a enorme visibilidade que os rapazes têm nas redes sociais. “Lucas Berti é um youtuber e cantor brasileiro, dono do canal Irmãos Berti, junto com o irmão mais velho Bruno. O canal possui quase 8 milhões de inscritos. O número de seguidores de Bruno no Instagram é de mais de 2,5 milhões e, de Lucas, mais de 2,2 milhões. Imaginem quantas pessoas serão influenciadas por eles e também desejarão ter um macaco. Pessoas que muitas vezes poderão adquiri-los em comércios ilegais, que criminosamente os sequestram da vida livre. Situação essa que agrava e muito o que já é lamentável. É desanimador ver que dois fenômenos digitais, com tanto acesso à informação, caminhem em direção contrária aos avanços dos direitos dos animais e exponham este ser indefeso a uma realidade antinatural que lhe foi imposta”, continua a nota.

A ONG destaca, ainda, que os Irmãos Berti ainda ganharam dois porcos de presente de outra influenciadora, Vitória Emanuela. “Os porquinhos tinham apenas 30 dias quando chegaram à casa dos cantores. Eles usam coleira e, assim como Eron, são humanizados. Um animal silvestre não nasce para viver sua vida em cárcere privado. É seu direito ter acesso ao seu habitat natural. Seu comportamento natural deve ser reconhecido e respeitado. Se você admira os animais silvestres, respeite-os. Ter uma condição financeira favorável não dá o direito a ninguém de colecionar animais. O lugar deles é e sempre será na natureza”, finaliza a nota.

Ao saber da repercussão da nota de repúdio, Bruno Berti se manifestou na web e disse que Eron é um animal silvestre que foi criado para conviver com humanos. “Se não fôssemos nós seriam outras pessoas… Temos toda documentação, ele é totalmente legalizado, caso ele fosse solto em seu habitat natural ele morreria. Nós damos o melhor a respeito da criação dele e ele só aparece nos vídeos porque nós mostramos nossa vida e ele faz parte dela. Cantores, jogadores de futebol também têm macacos, sabia? Mais amor no coração de vocês, é muita implicância em cima da gente”, postou ele.

Nota de repúdio da ONG Ampara Silvestre (Foto: Reprodução/Instagram)
Bruno Berti fala sobre nota de repúdio de ONG (Foto: Reprodução/Instagram)
Irmãos Berti ganharam dois porcos de presente (Foto: Reprodução/Instagram)
irmãos Berti no aniversário de um ano de Eron (Foto: Reprodução/Instagram)
Eron é tratado como bebê pelos irmãos (Foto: Reprodução/Instagram)
Eron é tratado como bebê pelos irmãos (Foto: Reprodução/Instagram)
Eron é tratado como bebê pelos irmãos (Foto: Reprodução/Instagram)
Eron é tratado como bebê pelos irmãos (Foto: Reprodução/Instagram)
Eron é tratado como bebê pelos irmãos (Foto: Reprodução/Instagram)
Eron é tratado como bebê pelos irmãos (Foto: Reprodução/Instagram)

Fonte: Revista Quem

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.