Instaurada investigação sobre a morte do cão Fiapo em Canoas, RS; PM é suspeito de atirar contra animal

Instaurada investigação sobre a morte do cão Fiapo em Canoas, RS; PM é suspeito de atirar contra animal
Fiapo acabou executado com um tiro na cabeça na última segunda-feira (27). Foto: Divulgação

O 15º Batalhão da Polícia Militar (BPM) confirmou, nesta quarta-feira (29), que está apurando as circunstâncias em torno da morte de um cãozinho vítima de um tiro na cabeça em Canoas.

Segundo o tenente-coronel Clóvis Ivan Alves, que responde pela BM em Canoas, o caso está sendo apurado pelo órgão militar. “Instauramos um procedimento para averiguar as circunstâncias”, afirma. “Ainda não podemos falar mais sobre o caso para não comprometer a investigação, mas será esclarecido posteriormente.”

Foi na segunda-feira (27) que a morte de um cãozinho em uma clínica da cidade passou a ser divulgada por meio das redes sociais. As postagens apontavam para a execução fria do animal, que recebeu dois tiros.

Chamado de Fiapo, ele teria sido atingido na cabeça por um soldado que estava na guarita do Complexo Prisional de Canoas. O animal chegou a ser socorrido por um policial penal, mas não resistiu ao ferimento no crânio.

A reportagem entrou em contato com a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe), entretanto, até a divulgação desta nota, não houve retorno a respeito do assunto.

Fonte: ABCMAIS

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.