Instituto Ampara Animal revela impacto das mídias na fauna

Instituto Ampara Animal revela impacto das mídias na fauna
Instituto Ampara Animal lança campanha que incentiva usuários do Instagram a refletirem sobre a influência de suas interações em posts de animais silvestres (Crédito: Divulgação)

O Instituto Ampara Animal, organização dedicada à proteção e conservação dos animais, apresenta uma campanha que evidencia os impactos dos usuários do Instagram aos animais selvagens. O problema se dá pelo engajamento de conteúdos que utilizam a imagem de silvestres como pets.

Com isso, a organização quer gerar um debate nas mídias digitais sobre o bem-estar animal, tráfico de animais selvagens e a conservação da biodiversidade. A ação tem como objetivo auxiliar no combate à retirada de animais selvagens da natureza e seu comércio.

A publicação de um vídeo onde o animal silvestre é humanizado, ou interage com pessoas – estando em um cenário de privação de comportamentos naturais, maus-tratos e fora da natureza –, é um tipo de conteúdo que traz uma visão superficial e romantizada de se tê-lo como pet. Isso também influencia no desejo de compra e fomenta um ciclo que coloca em risco toda a biodiversidade, de acordo com o Instituto.

Sendo assim, a iniciativa do Ampara visa diminuir curtidas e compartilhamentos de postagens de animais selvagens nas condições de pets, evidenciando a responsabilidade dos usuários ao engajarem conteúdos como estes e promovendo a conscientização.

A campanha se iniciará com a exposição Alg*ritmo Selvagem (Reset), que ocorrerá no Conjunto Nacional da Cidade de São Paulo, a partir do dia 3 de março até 3 de abril, quando a exposição será redirecionada para outros locais rotativos.

Nesta intervenção, o Instituto utilizará expressões artísticas de impacto visual para sensibilizar e convocar a comunidade a participar do movimento.

Fonte: Meio & Mensagem

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.