Instituto Biota faz campanha sobre encalhes de animais marinhos em AL

Instituto Biota faz campanha sobre encalhes de animais marinhos em AL

Campanha ensina como agir em caso de encalhe de animais marinhos. Integrantes visitam estabelecimentos e pontos comercias dos litorais.

AL biota encalhe

Integrantes do Instituto Biota de Conservação de Alagoas visitaram, no sábado (01), estabelecimentos e pontos comerciais durante a sexta edição da campanha ‘Encalhou?’. 

Durante as abordagens, os voluntários explicam os procedimentos e a importância do resgate dos animais encalhados. De acordo com a bióloga, Silvanise Marques, dessa forma, a população passa a contribuir e podem ver a importância do projeto. “Eles conseguem entender a importância de salvar os animais, a importância de cuidar deles e do ambiente que eles vivem principalmente”, disse.

Em cada visita eles entregam cartazes e imãs de geladeira com os contatos e informações. Os donos dos estabelecimentos são cadastrados e passam a fazer parte de uma rede de colaboradores. Alguns estabelecimentos ficam há pouco metros de distância da praia e é comum encontrar animais marinhos na região.

É o que acontece com o comerciante Paulo César Santos Lins, segundo ele, sempre que possível ele encontra animais marinhos no local. “Sempre vemos tartarugas, peixe-boi. Eles sempre aparecem aqui na região”.

Só este ano já foram registrados cerca de 80 casos de encalhe no estado de Alagoas, e de acordo com o Instituto Biota, a campanha contribui para o resgate de animais encalhados e levanta informações úteis para preservação das espécies marinhas. Para o Engenheiro Florestal, Luan Hamon, o projeto é uma possibilidade de explicação para a população. “É de suma importância também para a preservação dos animais”, conclui.

O Instituto Biota vai visitar durante todo o fim de semana cidades dos litorais Norte e Sul do estado, e deve continuar as visitas ainda na próxima semana. Com o projeto, a população também recebe orientações sobre a importância da preservação do habitat das espécies, e dessa forma, todo o meio ambiente é beneficiado.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.