Irmãos que mantinham jacarés em cativeiro são presos no Vale do Rio Doce

Irmãos que mantinham jacarés em cativeiro são presos no Vale do Rio Doce
Os dois jacarés vivos foram levados para a reserva da Usipa (foto: PMMG/Divulgação)

Dois irmãos, de 42 e 45 anos, foram presos pela Polícia Militar de Meio Ambiente, em São Sebastião de Braúna, conhecida por “Brauninha”, distrito de Belo Oriente, no Vale do Rio Doce, flagrados por manter animais em cativeiro, dois jacarés, vivos, e um abatido, assim como uma paca e um tatu. Com eles foram apreendidos armas e material de caça.

As prisões ocorreram na manhã desta sexta-feira (9/7). Segundo os policiais, comandados pelo tenente Moura, os animais eram mantidos num cercado, em meio à lama.

Tanque cheio de lama que servia de cativeiro tinha sido montado no meio da mata (foto: PMMG/Divulgação)
Tanque cheio de lama que servia de cativeiro tinha sido montado no meio da mata (foto: PMMG/Divulgação)

Primeiro, os policiais foram à casa do mais velho, onde encontraram os dois jacarés vivos, que eram mantidos num tanque cheio de água enlameada, além da paca e do tatu abatidos.

Na casa do mais novo estava o jacaré abatido, duas espingardas de fabricação artesanal, armadilhas, material de caça, tarrafas, redes e muita munição.

Nenhum dos dois tem alvará para a criação de animais nem mesmo permissão para o abate. Os dois irmãos foram levados para a Delegacia de Plantão de Belo Horizonte, onde foram autuados. Os dois jacarés vivos foram levados para a reserva da Usipa.

Por Ivan Drummond

Fonte: Estado de Minas

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.