Itabira (MG) supera marca de 1,2 mil animais castrados em dois anos

Itabira (MG) supera marca de 1,2 mil animais castrados em dois anos
Mutirões organizados pelas secretarias de Saúde e Desenvolvimento Urbano terão continuidade em 2023

A Prefeitura de Itabira encerrou, na última semana, mais um mutirão de castração animal. Promovidas pelas secretarias municipais de Saúde e Desenvolvimento Urbano, as ações já somam 1.271 animais esterilizados desde o início da atual gestão, em 2021. Novas etapas estão sendo programadas para o ano que vem.

Entre o início de 2021 e meados do ano atual foram esterilizados e microchipados 880 animais. No mutirão mais recente, agora em dezembro, foram mais 391 procedimentos cirúrgicos, entre cães e gatos.

“Já são 1271 animais castrados e um novo mutirão já está previsto para o primeiro trimestre de 2023. Nossa meta é a esterilização de 800 animais por ano. Com estes resultados, já cumprimos cerca de 50% do que foi proposto”, exalta a superintendente de Vigilância em Saúde, Natália Andrade.

A castração é um procedimento que impede a reprodução dos animais. Além disso, nas fêmeas, o procedimento diminui o risco de desenvolver câncer de mama, infecções uterinas e gravidez psicológica. Nos machos, evita o desenvolvimento do câncer de próstata, minimiza a marcação de território e o risco de fuga. O tempo médio de recuperação nos dois casos é rápido e em poucos dias os animais já estão bem.

Já a microchipagem é um procedimento que permite identificar o animal, o que é importante para a política de bem-estar animal desenvolvida pela Prefeitura de Itabira. “Se aquele cão ou gato, já castrado e microchipado, estiver em situação de rua, a gente consegue, através do número cadastrado, encontrar o tutor responsável. E aí poderemos entender se esse animal fugiu ou se foi abandonado, e daí pensar a melhor estratégia”, explica Natália Andrade.

Fonte: Itabira Notícias

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.