Itapetinga (BA): Maus-tratos a cavalos geram indignação

Itapetinga (BA): Maus-tratos a cavalos geram indignação

Como se não bastasse, Cavalos machucados, cavalos em charretes, cavalos desmaiados: ainda são recorrentes os casos envolvendo equinos com sinais de maus-tratos na cidade de Itapetinga.

Por Marlon Araújo

BA itapetinga ani-3

Por volta das 07:h00 de quarta-feira 29 de outubro deste ano, moradores do Bairro Quintas do Sul ficaram estarrecidos com uma cena forte de irresponsabilidade praticada por um homem de prenome Jozino. que realizou uma ligação clandestina em uma cerca de arrame farpado que protege aproximadamente 280 metros quadrados de sua propriedade que fica localizada na Avenida Paralela, ás marges da BA 263, entrada do Bairro Quintas do Sul. A ligação clandestina culminou na morte instantânea de um burro que pastava pelo local quando tocou na cerca foi eletrocutado.

BA itapetinga C-V-2Mais uma vez a população se mostrou indignada ao ver e ouvir na imprensa de Itapetinga a noticia que dois cavalos foram vitimas de maus-tratos e disparo de arma de fogo. As fotos que foram enviadas por um internauta através do Whatsapp despertou indignação e revolta pela maldade a que foi submetidos os animais.

De acordo com o internauta, ele na companhia de um casal passava pelas proximidades do Distrito Industrial na manhã de domingo (23), quando ouviram disparos de arma de fogo deflagados por uma dupla que vestia camisa preta, o fato chamou a atenção, e ao perceber que a dupla de atiradores tinha saído, ele foi verificar o que estava acontecendo, ao chegarem no local se depararam com dois cavalos, baleados, sangrando e agonizando.

Tais acontecimentos se somam a irresponsabilidade de alguns criadores e caroceiros que deixam os animais soltos, mesmo com o esforço da secretaria de meio ambiente que tem recolhido diversos animais, é comum, em diversas localidades do município, encontrá-los soltos nas ruas, correndo o risco de causar acidentes.

BA itapetinga C-D-1

Fonte: Itapetinga 24 Horas

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.