‘Delícias de Valfenda’ divulga culinária vegana em Chapecó, SC

‘Delícias de Valfenda’ divulga culinária vegana em Chapecó, SC

Estilo de vida que abomina o sofrimento animal.

Por Andressa Nascimento

SC chapeco veganismo1

Alimentar-se bem, levar uma vida equilibrada e praticar exercícios físicos. Essas são as principais recomendações médicas para ter uma vida saudável. Cortar gorduras, açucares e o sal em excesso são práticas corriqueiras, mas, nos últimos anos, uma ideia tem ganhado adeptos em todo o mundo – inclusive em Chapecó.

A prática do veganismo ainda é muito nova e até desconhecida por algumas pessoas, mas em Chapecó já tem dezenas de adeptos, como nos conta a vegana Gabriela de Oliveira. Pode parecer similar, mas o veganismo e o vegetarianismo são duas coisas totalmente diferentes. Para começar a ideologia vegana não inclui só mudanças na alimentação, mas todo o modo de viver. “É uma posição ética” pelo fim da exploração dos animais em qualquer que seja a área.

– Eu parei de comer (carne) em 2011, por perceber que não fazia sentido eu comer carne de uns animais e achar errado comer carne de cachorro, por exemplo. Nessa época, além da carne, eu também já não usava produtos de higiene que eram testados em animais. Já em 2013 eu resolvi adotar o veganismo, por perceber que, se eu era contra o sofrimento animal não adiantava deixar apenas a carne fora do prato, já que vacas leiteiras e galinhas poedeiras também possuem uma vida cheia de sofrimento. Foi então que cortei ovos, leites e derivados da minha dieta. Quanto às roupas, fui aos poucos me desfazendo de alguns casacos de lãs que eu ainda tinha – revela Gabriela.

SC chapeco veganismo2

Em um mundo tão dependente dos produtos de origem animal fica difícil pensar em uma dieta que não inclua ovos e leite, por exemplo. Mas, Gabriela explica que no dia-a-dia não há dificuldade, pois há muitos grãos como arroz e feijão que podem ser consumidos. Além disso, já há diversas páginas na internet com receitas veganas para quem quiser começar a prática. Acredite, é possível fazer pães, bolos e até hambúrguer sem nenhum grama de produtos de origem animal.

A Gabriela, por exemplo, produz alimentos para quem é vegano e não tem tempo para fazer os pratos. No Facebook ela mantem a página “Delícias de Valfenda” onde é possível conhecer os produtos e entrar em contato com ela para fazer pedidos.

SC chapeco veganismo3

– A maioria das pessoas também pensam que, por serem veganos, são mais caros do que o normal, mas também não é assim. Claro que, assim como existem produtos onívoros mais caros, também há alguns mais caros dentro do veganismo, mas não há muita diferença de preços – conta.

E você, tem alguma prática de alimentação ou estilo de vida diferente? Aceitaria o desafio de viver sem uso de produtos de origem animal?

SC chapeco veganismo4

Fonte: Tudo Sobre Chapecó 

Nota do Olhar Animal: A cada dia surgem novas notícias que sinalizam para interiorização do veganismo, antes mais restrito aos grandes centros urbanos. Chapecó é mais um exemplo. E com força simbólica, já que o município abriga grandes frigoríficos.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.