Jacaré é capturado por morador em praia de Cabo Frio, no RJ

Um jacaré de aproximadamente um metro e meio foi capturado no fim da tarde de sábado (24) na Praia de São Bento, em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio.

O animal foi visto no Canal do Itajuru e assustou quem passava. O jacaré foi capturado por um morador, que não esperou o Corpo de Bombeiros chegar e colocou a própria blusa sobre os olhos do animal para diminuir o estresse do réptil.

Segundo Alessandra Galvão, esposa do homem que resgatou o jacaré, a ação durou cerca de 2h30.

“Meu marido pegou uma corda e laçou o jacaré. Em seguida, ele amarrou a boca do animal com uma fita isolante por conta das crianças que estavam brincando na praia”, relatou.

De acordo com o biólogo Eduardo Pimenta, o jacaré que apareceu no canal de Cabo Frio já estava na fase adulta.

“Na Região dos Lagos, é muito comum a presença de jacarés. O jacaré, apesar de andar em lugar seco, prefere andar em locais que têm água, como brejos, por exemplo. Com a chuva dos últimos dias, os chamados lagos da região, que ficam no entorno do anal do Itajuru e da Lagoa de Ararauama, transbordaram e o animal veio junto com a água”, explicou o biólogo.

Boca do animal foi amarada com fita isolante — Fotos: Alessandra Galvão/Arquivo pessoal

Alessandra Galvão contou como encontrou o animal.

“Eu moro ali na frente e tenho o costume de passear com os meus cachorros na praia. Naquele dia, tinha uma senhora que estava pescando no canal. Eu joguei bolinhas para brincar com os meus cachorros e essa senhora gritou dizendo que havia um jacaré na água e que tinha acionado os bombeiros. A partir daí, eu e o meu marido ficamos procurando pelo animal”, contou.

Ainda de acordo com o biólogo, a espécie do jacaré não foi a de-papo-amarelo, que é bastante comum na região.

“Provavelmente, o réptil não se sentiu confortável por estar em uma água salgada e foi procurar um local mais adequado”, afirmou.

O G1 tenta contato com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) para saber se o animal foi encaminhado para o seu habitat natural.

Por Julian Viana

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.