Jaulas como tumbas: um leão de um zoológico da Argentina foi bicado por abutres até a morte; vídeo

Jaulas como tumbas: um leão de um zoológico da Argentina foi bicado por abutres até a morte; vídeo
Jaulas como tumbas: um leão do zoológico de Chaco foi bicado por abutres até a morte.

Gustavo Barco, jornalista da Telenoche, viajou para Sáenz Peña, na província de Chaco, onde está localizado o complexo ecológico municipal após a viralização de um vídeo nas redes sociais onde um leão moribundo era visto sendo “bicado” por um grupo de aves de rapina.

“Algumas ONGs de proteção animal denunciaram e fomos conhecer as autoridades locais para ver o que as autoridades do complexo nos diriam”, explicou Gustavo Barco, que viajou para entrevistar o diretor do complexo ecológico, além de membros das ONGs.

O zoológico municipal Sáenz Peña abriu suas portas em 1978 e, recentemente, começou a receber dezenas de denúncias de abuso e abandono de animais. “Viemos explorar e foi isso que encontramos”, começou dizendo o jornalista que viajou ao Chaco.

Jaulas como tumbas no zoológico do Chaco

Jorge García, diretor do complexo ecológico municipal, garantiu que “não é um zoológico”. “Nos dedicamos a cuidar dos animais. São atendidos animais que chegam por atropelamento, por fenômenos naturais adversos ou sequestro. Não vamos buscá-los”, explicou.

No entanto, Griselda López, integrante da ONG “Fundação de resgate e reabilitação equina”, negou estas declarações e falou sobre a viralização do vídeo do leão moribundo que foi atacado por abutres. “O estado de todos os animais é terrível, não apenas do leão”, esclareceu.

 Jaulas como tumbas: um leão do zoológico de Chaco foi bicado por abutres até a morte.
Jaulas como tumbas: um leão do zoológico de Chaco foi bicado por abutres até a morte.

García, por sua vez, afirmou: “Este leão tinha as características de não ser incomodado pelos abutres”. No entanto, houve muitas denúncias contra este complexo, entre três e quatro queixas-crime, segundo membros de fundações que buscam o bem-estar animal.

 Jaulas como tumbas: um leão do zoológico de Chaco foi bicado por abutres até a morte.
Jaulas como tumbas: um leão do zoológico de Chaco foi bicado por abutres até a morte.

“Quando o vídeo viralizou, tínhamos preservado o corpo e pedimos que veterinários que não são do complexo fizessem a autópsia e foi constatado que o leão não apresentava ferimentos causados pelas aves. Morreu de velhice, tinha mais de 20 anos”, concluiu Jorge García.

Por Gustavo Barco / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: Eltrece

Nove razões para não visitar zoológicos

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.