Javalis selvagens passeiam nas ruas e quintais de cidade israelita

Javalis selvagens passeiam nas ruas e quintais de cidade israelita
Javalis selvagens invadem as ruas desertas da cidade israelita de Haifa.-Foto: Ronen Zvulun/Reuters

Incursões urbanas dos animais selvagens – e por vezes muito rudes – preocupa os residentes.

A ausência de seres humanos nas ruas está a tornar os animais um pouco por todo o mundo mais audazes. Já são vários os casos relatados de avistamento de animais selvagens em locais construídos pelos homens e, há uns meses, apenas por eles habitados. Agora quase desertos com mais de metade da população mundial confinada em casa para conter a propagação do novo coronavírus.

Depois de os leões se tornarem os “reis do asfalto” na África do Sul, de javalis passearem em ruas de Madrid, de grupos de macacos ignorarem a vigilância dos agentes de segurança e para passearem pelo bairro do palácio presidencial em Nova Deli, agora são javalis selvagens que invadem as ruas desertas da cidade israelita de Haifa.

Mas, tal como os macacos na Índia que são invasores e roubam comida e vários objetos dos seres humanos, também estes javalis são um problema.

Alguns são tão grandes como Rottweilers, andam em grandes bandos e são cada vez mais e, na maior parte das vezes, são muito rudes.

Invadem os quintais, vasculham o lixo, assustam os animais domésticos e até bloqueiam estradas.

Os moradores querem que as autoridades os declarem e tratem como pestes urbanas.

Para já, têm de contar com a ajuda de ativistas dos direitos dos animais para espantar os javalis dos seus quintais.

Foto: Ronen Zvulun/Reuters
Alguns são tão grandes como Rottweilers, andam em grandes bandos e são cada vez mais e, na maior parte das vezes, são muito rudes.- Foto: Ronen Zvulun/Reuters
Foto: Ronen Zvulun/Reuters
Invadem os quintais, vasculham o lixo, assustam os animais domésticos e até bloqueiam estradas.-Foto: Ronen Zvulun/Reuters
Os moradores querem que as autoridades os declarem e tratem como pestes urbanas.- Foto: Ronen Zvulun/Reuters
Foto: Ronen Zvulun/Reuters
Foto: Ronen Zvulun/Reuters
Os ativistas dos direitos dos animais são chamados para espantar os javalis dos quintais.-Foto: Ronen Zvulun/Reuters

Fonte: Sic Notícias / mantida a grafia lusitana original


Nota do Olhar Animal: “Praga” define melhor os responsáveis pelo descontrole populacional, em especial os que defendem a imoral e ineficaz CAÇA para o controle. “Praga” é a mentalidade ambientalista, que só alcança o abstrato e dogmático “equilíbrio” e é incapaz de perceber e reagir eticamente aos interesses dos indivíduos animais. Isso tudo vêm casuando grande sofrimento aos bichos e, por outro lado, não têm resolvido a questão do controle populacional.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.