Jovem é acusado de matar cão e agredir pai e madrasta em Sumaré, SP

Um rapaz de 24 anos é acusado de agredir o pai e a madrasta com um caibro e matar o cachorro da família atirando o animal contra a parede, na noite de anteontem, no Jardim Viel, em Sumaré. O pai disse à polícia que tudo começou porque se recusou a dar dinheiro para o filho comprar drogas.

A madrasta do jovem teve vários dentes quebrados e uma lesão profunda na testa, “com exposição óssea”. Ela e o marido foram internados.
Segundo o BO (Boletim de Ocorrência), quando a PM (Polícia Militar) chegou ao local, o desempregado M.J.S.R., 24, já havia fugido. Os militares o encontraram em um terreno baldio.
Ele disse que foi agredido e apenas se defendeu das agressões. Ainda segundo o BO, o motorista M.A.R.A., 41, pai do jovem, disse que o motivo de toda a agressão foi que se recusou a dar dinheiro ao filho que, segundo ele, faz uso de drogas.
Ele e a esposa disseram aos militares que diante da recusa, o desempregado começou a atacar o cachorro da família. Ele o arremessou contra uma parede, matando o animal.
O registro policial aponta que o desempregado atacou a madrasta G.C.L., 22, e o pai com um caibro. O motorista sofreu uma lesão na testa e a madrasta, além de uma lesão profunda na testa, “com exposição óssea”, teve vários dentes quebrados.
INTERNADOS
As vítimas ficaram em observação no Hospital Estadual Sumaré por conta das lesões na região do crânio.
No boletim de ocorrência não consta se o rapaz foi preso ou se foi liberado. A reportagem não conseguiu confirmar a informação na noite de ontem.
Por Francisco Lima Neto

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.