Jovem é preso após seu cão de estimação matar outro para se alimentar

Jovem é preso após seu cão de estimação matar outro para se alimentar
Os animais estavam desnutridos, já que o responsável por eles não os alimentava

A Polícia Civil de Maringá, norte do Paraná, prendeu em flagrante um jovem, de 20 anos, por maus-tratos na manhã desta segunda-feira (02). Conforme as autoridades, o sujeito deixou seus três cães de estimação, sendo um deles da raça pitbull, sem alimentação e, por conta disso, ficaram desnutridos.

As autoridades informaram que, por causa da fome, um dos cachorro matou o outro e passou a se alimentar da carne dele.

Uma moradora do Parque das Grevíleas, um bairro situado na Cidade Canção, enviou um vídeo à Polícia Civil, mostrando a situação a qual os animais estavam sujeitos. Segundo a mulher, o cachorro que foi atacado estava morto há três dias.

Equipes da Polícia Civil e da Secretaria de Proteção e Bem-Estar Animal foram até o endereço. O morador da casa, ao perceber a chegada das autoridades, tentou fugir pulando o muro, mas foi alcançado e contido.

“A situação encontrada na residência era de total vulnerabilidade aos animais. Eles estavam sem alimentos e em um ambiente imundo, cheio de fezes”, relatou Marco Antônio Azevedo, secretário de proteção e bem-estar animal de Maringá.

O animal morto e que serviu de alimento não foi encontrado na propriedade. O proprietário dos cães informou que o havia jogado debaixo de um dos viadutos do Contorno Norte. As equipes foram até o local indicado e encontraram o corpo enrolado em cobertores.

O cão e a cadela que estavam na casa foram resgatados e encaminhados para tratamento veterinário. Eles serão disponibilizados para adoção.

A fêmea tinha acabado de passar pelo processo de amamentação e apresentava um quadro grave de desnutrição. Por outro lado, filhotes não foram localizados.

O jovem preso também está sendo investigado por utilizar os animais para procriação e venda das crias.

“A situação é deplorável. Esse cidadão vai ser autuado em flagrante por maus-tratos, com pena prevista de um a cinco anos de detenção”, explicou, no local da ocorrência, Luiz Alves, delegado de Polícia. Além disso o jovem foi multado em R$ 14 mil – R$ 10 mil pelo cão morto e R$ 2 mil por cada um dos animais resgatados.

Fonte: TN Online (com informações do GMC Online)