Juruti (PA) ganha Centro de Reabilitação de Animais Silvestres no Dia Mundial do Meio Ambiente

Juruti (PA) ganha Centro de Reabilitação de Animais Silvestres no Dia Mundial do Meio Ambiente

O Dia Mundial do Meio Ambiente celebrado nesta sexta-feira (5) foi a data escolhida pela Alcoa Juruti para inauguração do Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS). Parte de um sistema de gestão e conservação da flora e fauna na área da mineração da Alcoa, o Centro é uma moderna unidade especializada para o atendimento e recuperação de animais de pequeno, médio e grande portes.

Segundo a Alcoa, no CRAS é possível realizar atendimentos de pequena e média complexidade, a partir de uma estrutura completa que dispõe de centro cirúrgico e área para tratamento neonatal.

A unidade tem capacidade para receber até 12 animais de quatro grupos faunísticos – mamíferos, répteis, aves e anfíbios. E segundo a gerente de Saúde, Segurança e Meio Ambiente da Alcoa Juruti, Lucy Jesus, a unidade é composta, ainda, por ambulatório, farmácia, salas de antissepsia, necropsia e nutrição e uma creche aos filhotes que necessitem de tratamento específico, o que garante maior eficiência ao tratamento realizado.

Animais de pequeno porte recebem assistência no CRAS. — Foto: Alcoa Juruti/Divulgação

O Centro funciona 24 horas por dia com equipe composta por cinco médicos veterinários e quatro auxiliares. “Esse é um dos diferenciais deste Centro de Reabilitação. Temos uma equipe completa a postos para atender a qualquer momento. Esta unidade reforça o compromisso da Alcoa em zelar pela vida e pela integridade da flora e da fauna presentes no entorno de nossas operações”, destaca.

O CRAS integra uma estratégia ampla da empresa pela conservação da fauna local, envolvendo todos os colaboradores e a comunidade. Além de realizar campanhas de educação ambiental nas comunidades, a empresa reconhece os trabalhadores que salvam animais que aparecem nas áreas operacionais, ferrovia e rodovia.

O programa de conservação da flora e fauna da Alcoa inclui, ainda, o monitoramento contínuo de animais, entre eles algumas espécies que são bioindicadoras e que demonstram aspectos da conservação e dos serviços ecológicos do ecossistema na área de influência direta da mineração. O mesmo tipo de acompanhamento é realizado para a flora, incluindo o monitoramento de espécies ameaçadas de extinção.

Equipe do CRAS que presta assistência aos animais. — Foto: Alcoa Juruti/Divulgação

Unidades de Conservação
 
Assim como cuida da fauna e flora nas operações, a Alcoa apoia e vem impulsionando iniciativas de conservação em toda a região de Juruti. Com o apoio da Alcoa Foundation, o município já conta com duas unidades de conservação: a Área de Proteção Ambiental (APA) Jará, que conserva o principal manancial na área urbana de Juruti, e a Reserva Extrativista de Vida Silvestre (Revis) Lago Mole, região considerada berçário da fauna e da flora do município e arredores. As unidades têm a função de conservar a natureza e seus serviços ambientais, e também asseguram às populações tradicionais o uso sustentável dos recursos naturais.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.