Justiça suspende reforma do zoológico em Taboão, SP

Justiça suspende reforma do zoológico em Taboão, SP

Por Rose Santana

A reforma do Parque das Hortênsias está suspensa por tempo indeterminado devido um processo no Ministério Público. O Termo de Ajuste de Conduta (TAC), assinado em fevereiro deste ano, entre a prefeitura e o MP, foi cassado após denúncias feitas ao órgão em Taboão da Serra. O documento previa uma série de reformas nos recintos dos animais e no próprio parque. O prazo estipulado para a entrega das obras era de 24 meses.

O vice-prefeito e secretário de Cultura Laércio Lopes, esteve no Fórum da Barra Funda em São Paulo, em entrevista ao Portal O Taboanense, falou do encontro que teve com os promotores na terça-feira, dia 23.“Eles foram muito solícitos, não há nenhuma intervenção criminal, os promotores querem entrar em acordo em alguns pontos, como a transferência de alguns animais. O Instituto de Criminalística (IC) apresentou um laudo, a maioria dos itens está tudo ok. Nós temos alguns problemas pontuais, nunca escondi isso, como nos recintos e na área de veterinária que foi a mais abrangida no relatório”, informou Lopes.

SP taboaodaserra upload 13764

Ainda de acordo com o secretário, o MP solicitou a transferência dos três animais que se encontram atualmente em tratamento. “O MP solicitou a transferência dos três animais que estão doentes. Eles vão inclusive, se encarregar de procurar um local para transferi-los”, comentou.

Lopes também informou que os promotores não pediram o fechamento do zoológico, apenas a adequação para receber os animais. “Eles não vão nos obrigar a acabar com o zoológico, pelo contrário, eles querem que entremos em um acordo sobre que tipo de animais queremos ter lá, o que podemos fazer, enfim, eu achei muito benéfica essa reunião”, esclareceu.

Sobre a reforma, o secretário falou que as obras estão paradas. “A reforma está parada e o contrato já venceu. Com essas burocracias todas, esse vai e vem de processos, acabou estagnando a reforma e a gente perdeu o prazo, então, se for fazer uma reforma, que deve haver com certeza, infelizmente nós vamos ter que começar tudo novamente”, explicou.

Reforma

O playground foi todo reformulado, com brinquedos feitos em plástico polietileno e tubos de aço, sendo as partes metálicas produzidas com pinturas eletroestáticas, próprios para áreas externas, gangorras, além de novos bancos. O grande diferencial foi a instalação do gramado sintético. A obra foi entregue em maio.

Transferências

Esse ano já foram transferidos a leoa Helga, quatro macacos-prego, quatro corujas-orelhudas, três corujas-buraqueiras, uma suindara, duas corujas do mato, um gavião-de-rabo-branco e três caracarás, todos estão na Associação Mata Ciliar, localizada em Jundiaí, interior de São Paulo. A ação foi uma parceria entre a reserva e a prefeitura de Taboão da Serra.

Na época, o objetivo principal da mudança do habitat dos animais, que até então será provisória, era preservar a saúde dos animais durante as reformas que aconteciam no parque.

Fonte: O Taboanense 

Nota do Olhar Animal: Com o não fechamento deste zoológico, perde-se uma grande oportunidade de, de fato, educar as pessoas, um papel que os defensores deste tipo de instituição medieval equivocadamente (ou interessadamente) lhe atribuem. Abre-se mão de educar os cidadãos, por exemplo, para o respeito aos interesses dos animais, como o interesse de não serem violentados pelo confinamento, como o interesse pela liberdade. Renuncia-se a educar contra o egoísmo, que demonstraria como o prazer visual e a mera curiosidade podem ser danosos para outros seres. A educação ambiental deve preparar as pessoas para que levem em consideração os impactos de suas ações ou omissões para os outros seres que habitam o planeta. E zoológicos, com sua exploração comercial do confinamento, são o exemplo do que não deve ser feito.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.