Laboratório que maltratava animais é fechado na Alemanha

Laboratório que maltratava animais é fechado na Alemanha

Imagens revoltantes vindas de um laboratório da Alemanha estão causando verdadeira revolta de ativistas pelos direitos dos animais em todo o mundo. Na verdade, não é preciso ser ativista para ficar chocado com as cenas que viralizaram nas redes sociais. As fotos mostram um laboratório de uma indústria farmacêutica de Hamburgo mantendo macacos presos pelo pescoço e cachorros em situações deploráveis. Os animais eram usados em testes de novos produtos e medicamentos pelo laboratório alemão.

As imagens foram disponibilizadas na rede por uma organização internacional contra a crueldade dos animais e mostram que os macacos são contidos durantes os testes de maneira violenta. Um dos vídeos registrados mostra, inclusive, um dos bichos batendo a cabeça contra a porta. Além disso, o laboratório mantinha os animais presos em pequenos cubículos de metal e muitos deles ficam deitados sob suas próprias fezes.

Macaco preso pelo pescoço é contido com violência caso tente se mexer. Foto: Reprodução/The Guardian.

O registro tem sido usado para pedir o fechamento imediato do laboratório, que já era alvo de investigações desde 2015. No entanto, o local segue funcionando normalmente com a aplicação de multas ocasionais, uma delas no valor de 300 euros, pouco mais de R$ 1.300. Valor irrisório para tamanha crueldade.

Segundo os ativistas, os testes nos animais não gerariam dados suficientes para justificar a permanência deles no local, principalmente se expostos às situações de crueldade. A União Europeia tem uma série de exigências e leis que as empresas que usam animais em testes precisam seguir. Segundo a organização internacional contra os maus tratos dos animais, o caso da empresa de Hamburgo viola claramente inúmeros tratados e, por isso, tem exigido uma resposta imediata das autoridades através das redes sociais.

Até o momento, embora os órgãos competentes tentem argumentar que os esforços e medidas serão tomadas, nenhuma atitude de fato foi adotada. A empresa alemã responsável pelas condições de maus tratos ainda não se manifestou sobre o caso.

Por Karla Dudas 

Fonte: The Guardian via Mega Curioso

Ativista se infiltra em laboratório e registra desespero de animais; veja fotos

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.