Ladrões sequestram três cães e jogam outros quatro na piscina, que morreram afogados

Ladrões sequestram três cães e jogam outros quatro na piscina, que morreram afogados

SP SantaIsabel ladroes entram casa roubam caes jogam piscina1

Expert em tosa de cães, o groomer Rubinho Araújo, de 48 anos, sofreu um revés na noite do último domingo (25). “Estou vivendo o momento mais difícil da minha vida”, diz.

Ao voltar de uma viagem de trabalho a Florianópolis, o profissional encontrou arrombada sua casa em Santa Isabel, na região metropolitana de São Paulo.

Apesar de nenhum dinheiro ou objeto ter desaparecido, ele descobriu que três de seus cães haviam sido sequestrados: um casal de spitz alemães e um shitzuh. Uma das mascotes vivia com ele há quatro anos.

SP SantaIsabel ladroes entram casa roubam caes jogam piscina2

Em uma situação ainda pior, foi achar mais quatro cachorros – outro casal de spitzs e dois pequineses – afogados na piscina. “Na hora, fiquei desesperado e desmaiei”, conta. Os bandidos retiraram os pets das baias dos canis e jogaram na água. Muito pequenos, não devem ter conseguido sair e nadaram até morrer.

“Mataram meus filhos”, afirma o tosador. Sobraram seis animais de estimação. Eles apanharam e foram machucados com vassouras, mas passam bem. Rubinho procurou a polícia, que investiga o caso.

Com mais de trinta anos de experiência no ramo, o groomer desconfia que os criminosos já conheciam seu trabalho, pois os pets acumulam vários prêmios de exposições e trazem uma linhagem de sangue cobiçada. “Acho que podem estar querendo dar algum recado para mim ao maltratar os cães”, acredita o profissional.

Agora, amigos de Rubinho promovem uma campanha no Facebook para tentar encontrar os cachorros roubados. “Estou com medo, pois eles ainda estão nas mãos desses monstros”, lamenta-se.

SP SantaIsabel ladroes entram casa roubam caes jogam piscina3

Fonte: Veja


Nota do Olhar Animal: Enquanto se atribuir valor econômico aos animais, criando os animais ditos “de raça”, eles serão vítimas deste tipo de violência. Esse é mais um dano causado a eles, além dos genéticos.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.