Laudo do Conselho constata péssimas condições de abrigo de animais na Zoonoses de Teresina, PI

Laudo do Conselho constata péssimas condições de abrigo de animais na Zoonoses de Teresina, PI

Por Walton Luz

O laudo do Conselho Regional de Medicina Veterinária constatou péssimas condições que se encontram os animais no Centro de Zoonoses de Teresina. Técnicos do Conselho e do Ministério Público Estadual estiveram in locu fazendo levantamento sobre a situação do Centro, após denúncia de maus-tratos feitas pelas ONGs de proteção aos animais.

PI teresina zoonosescondic1

A promotora de proteção ao Meio Ambiente, Denise Aguiar, informou que o laudo relata as péssimas condições de estrutura física do local onde se reúne varias atividades em um mesmo ambiente.

Ela disse que marcou uma reunião para o dia 17 de abril onde vai ouvir o secretário de Administração que vai falar sobre as obras no Centro de Zoonoses. “Estamos abrindo para o diálogo com a Prefeitura, para saber quais são as providências que estão sendo adotadas. Se não forem cumpridas, entrarei com ação civil pública”, afirmou a promotora.

Denise Aguiar disse que no laudo não constatava maus-tratos nos animais, mas as condições físicas levam aos maus-tratos. A denúncia de que os animais mortos estariam com animais vivos não foi confirmada pelos técnicos.

A perícia do Conselho Regional constatou também a dificuldade de alojamento e a necessidade de padronização dos procedimentos de rotina no Centro de Zoonoses. “Outro problema detectado é que o local inadequado está acarretando estresse nos funcionários, uma queixa constatada in locu”, destacou.

PI teresina zoonosescondic2

Conselho de Veterinária

O presidente do Conselho de Veterinária, Antônio Auro da Silva, disse que a situação é grave e precisa de medidas urgentes. Segundo ele, o laudo do Conselho constatou condições inadequadas nos abrigos dos animais e que o local não atende a demanda dos serviços.

PI teresina zoonosescondic3

Outro ponto levantado pelo Conselho é a necessidade da reforma urgente do local e a construção de um novo Centro que está previsto no bairro Santa Maria da Codipi. “Durante a fiscalização não foi observado maus-tratos e no momento não havia animais mortos junto com os vivos”, afirmou.

Antônio Auro informou que atualmente o Centro de Zoonoses não tem condições para receber público externo e é preciso construir uma para recepcionar as pessoas. Foi constatado que o telhado do local possui goteiras.

Segundo o presidente foram feitas recomendações como: adequação das instalações dos canis e gatis, adequação do ambulatório para abate de animais alojados, adequação da sala para realização de eutanásia.

Ele disse que o Centro de Zoonoses está a mais de 20 anos sem reforma e é preciso urgente.

Entenda o caso

Imagens foram divulgadas no dia 11 de março, por uma Organização Não-Governamental (ONG), denunciava que havia cachorros mortos e outros gemendo em um mesmo local. A diretoria da ONG afirma que o processo de sacrifício dos animais está sendo mal feito.

Fonte: Guia Picos

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.