Leão resgatado em circo de Passa Tempo é levado para Lavras, MG

Leão resgatado em circo de Passa Tempo é levado para Lavras, MG

Apresentação de animais em circos é proibida no estado desde janeiro. Segundo denúncia, leão sofria maus-tratos e estava em jaula inadequada.

Por Daniela Ayres

MG lavras leao 4 

Um leão apreendido nesta quarta-feira (3) pela regional de Lavras (MG) do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em um circo em Passa Tempo, no Centro-Oeste de Minas Gerais, foi levado para a sede do instituto em Lavras. Segundo denúncia recebida pelo órgão, o leão sofria maus-tratos no circo e foi encontrado em uma jaula de tamanho inadequado para animais deste porte. Uma lei em Minas Gerais também proíbe desde o início deste ano a apresentação de animais em circos no estado. O leão permanece no Ibama de Lavras até ser transferido para um zoológico no Espírito Santo.

O leão tem idade estimada entre sete e oito anos e pesa cerca de meia tonelada. Segundo o chefe do Ibama, Adriano Garcia de Souza, o animal estava em uma jaula de tamanho inadequado para ele. “A jaula tinha seis metros quadrados quando, o ideal, seria um espaço de, pelo menos, 20 metros quadrados. No entanto, ele está com saúde”, relata Souza.

“Agora ele está bem, chegou aqui na sede do Ibama em Lavras por volta das 20h de ontem (3 de setembro) e já tem destino certo, um zoológico particular de Vitória, no Espírito Santo”, diz o chefe do Ibama, que acredita que a transferência do leão para o novo lar possa ser feita até a próxima semana.

Ainda segundo a regional do instituto em Lavras, esse foi o primeiro resgate feito pelo Ibama desde janeiro deste ano, quando a Assembleia Legislativa de Minas Gerais sancionou a Lei 21.159, que proíbe a participação de animais em espetáculos circenses.

MG lavras leao

A ocorrência foi registrada pelo Ibama na terça-feira (2) por meio do Disque-Denúncias Linha Verde, serviço que é acessado gratuitamente pelo 0800-61-8080. A primeira informação, de acordo com o órgão, era de que o leão estava com o circo na cidade de Piracema, também no Centro-Oeste de Minas, mas as investigações apontaram a chegada do empreendimento em Passa Tempo, onde foi feito o resgate.

Para o Ibama, o proprietário do circo disse que o animal havia sido dado há sete anos como um presente por outro circo. O proprietário foi autuado.

Fonte: G1

Nota do Olhar Animal: Claro que cela alguma é “ideal” ou “adequada” para o leão, que deveria estar em seu habitat ou, caso não possa ser reintroduzido na natureza, em um santuário com condições satisfatórias para ele, inclusive um recinto amplo.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.