Leões matam cuidador e escapam em um zoo no Irã

Leões matam cuidador e escapam em um zoo no Irã

E hoje começamos o Ano do Tigre no horóscopo chinês com uma noticia felina. Leões atacam e matam um cuidador que os alimentava em um zoológico no Irã.

O episódio aconteceu em Arak, que fica a sudoeste de Teerã, como relatou a agência de notícias da República Islâmica (IRNA).

Depois do ataque, os leões teriam escapado da jaula e percorrido o zoológico por várias horas.

O casal felino foi recapturado após polícia, bombeiros e funcionários do governo local terem montado uma operação de resgate dos felinos.

“Esta tarde um dos cuidadores entrou na gaiola para alimentar o leão e, infelizmente, perdeu sua vida depois de ter sido atacado e sufocado”, reporta a BBC.

A agência conta que a leoa havia empurrado uma alavanca de ferro para abrir um portão do recinto, liberando a si mesma e atacando o cuidador.

Segundo o DailyMail, o cuidador era um homem de 40 anos e o trágico incidente está sendo investigado pelas autoridades locais.

Recentemente, em um safári perto de Tóquio, um tigre destruiu a mão de uma cuidadora e atacou outras duas pessoas. Nesse caso, o animal não tinha sido devidamente trancado na jaula e, quando os três membros da equipe retornaram na manhã seguinte, foram atacados pela criatura.

Uma funcionária de 20 anos perdeu a mão, uma outra foi mordida em várias partes do corpo, enquanto um trabalhador masculino sofreu lesões na parte de trás da cabeça.

É a revolta dos felinos. Com todo o respeito às vítimas, esperamos que esses episódios sirvam de alerta para o fim da exploração animal.

Deixem os animais em paz. Boicote aos zoos. Feliz Ano do Tigre!

Por Daia Florios

Fonte: greenMe Brasil


Nota do Olhar Animal: Mais um caso de fuga de animais selvagens, fato que é recorrente em zoológicos, e comumente faz vítimas entre os humanos e entre os próprios animais. A insegurança destes locais para todos, inclusive os funcionários, é patente. Os animais, condenados à prisão perpétua e a uma exposição à curiosidade do público que claramente não é desejada por eles, ainda ficam sujeitos a morrer por conta do ambiente hostil que encontram após fugirem de seus recintos para o entorno dos zoos. Isso quando não são abatidos, normalmente por despreparo das autoridades para lidar com a situação ou por uma vergonhosa vingança contra o animal.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.