Lisboa acolhe campanha contra cães acorrentados

Lisboa acolhe campanha contra cães acorrentados
MIKE SEGAR

A Provedoria dos Animais de Lisboa, em Portugal, anunciou esta quinta-feira, na sua página de Facebook, que irá fazer uma campanha na cidade no âmbito do Movimento Cívico Quebra a Corrente. Como o nome indica, o movimento dedica-se à “libertação de animais acorrentados, trocando as correntes por espaços vedados mais adequados às necessidades destes animais, e a educar e sensibilizar os tutores para os riscos de manter um animal acorrentado”, pode ler-se na página deste site.

Desta forma, e com o apoio da Provedoria dos Animais de Lisboa, irá iniciar-se uma campanha na capital, que tem como objectivo “promover acções de formação abertas ao público, conceber material de divulgação com conteúdos educativos e, claro, quebrar todas as correntes” que conseguirem quebrar, avança o site.

Lançam assim um apelo para que quem tenha “um cão acorrentado e queira ajuda para mudar as condições de vida do seu animal”, ou mesmo que conheça alguém que o tem e só precisa de um empurrãozinho, possa contactar a organização para que seja estudada a melhor forma de ajuda e intervenção.

Para tal, basta ir ao número 49 da Rua do Ouro, no 4º andar, e falar directamente com os responsáveis desta iniciativa. Se tal não for possível, há ainda a hipótese de contactar o número 213227046, ou ir à página do Facebook da organização.

Por Patrícia Guimarães

Fonte: Público / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.