RS portoalegre lancamento livroviver 01 H

Livro ‘Viver o Amor aos Cães’ será lançado com palestra em Porto Alegre, RS

Por Helena Moreira Dutra

RS portoalegre lancamento livroviver 01

Em 2010, voluntários que, por 15 anos, prestaram serviços abnegados a seres humanos, transformaram um ex-matadouro de bovinos, suínos e cães da prefeitura de Lavras, Minas Gerais, em um amoroso canil para animais abandonados. O local, batizado de Parque Francisco de Assis, abriga hoje cerca de 450 cães resgatados das ruas e de maus-tratos. A história do projeto é contada no livro Viver o Amor aos Cães (Irdin Editora), de Ana Regina Nogueira, que será lançado em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, dia 19 de maio, às 19 horas, na Livraria Cameron, no Bourbon Shopping Wallig. O evento, com entrada franca, contará com audiovisual sobre o trabalho no canil, carinhosamente chamado Parque, narração de uma das 42 histórias da segunda parte do livro, palestra da autora e dedicatórias.

Repleta de fotos, a obra relata de forma poética e cálida a intensa rotina do abrigo. Em cada uma das 224 páginas percebe-se que é um trabalho de profundo alcance terapêutico tanto para os animais quanto para os humanos.

O primeiro desafio da equipe foi converter o cenário de tanto sofrimento em um centro de cura e de acolhimento para os rejeitados e maltratados cães sem-teto. As instalações e a energia do abatedouro precisaram ser regeneradas com reformas, limpeza e muita oração. Hoje, o solo e as paredes outrora impregnados de dor estão redimidos. Ganharam nomes como Ala do Carinho, Área da Alegria e Casa de Cura.

“A instrução mestra deste lar de cães é tratá-los como seres humanos, jamais subjugá-los. A palavra de ordem e maior energia de cura é o amor”, frisa Ana Regina. Reconhecendo a dignidade dos cães e tratando-os com a estima e o respeito que nossa cultura reserva somente a indivíduos humanos, a Sociedade Lavrense de Proteção aos Animais, a qual o canil pertence, acredita estar contribuindo para a evolução de seus tutelados. Porém, a autora deixa claro que os animais não são inferiores aos humanos; somente estão em outro momento evolutivo. Para fortalecer essa intenção, os humanos não são citados no livro por nomes próprios, apenas por suas funções. Os cães, por outro lado, são chamados por seus nomes, valorizando e estimulando a individualidade de cada um.

RS portoalegre lancamento livroviver 02

Atualmente, o Parque Francisco de Assis é uma referência nacional em proteção aos animais. ONGs, prefeituras e pessoas de todo o mundo agendam visitas para conhecê-lo. Além dos atendimentos veterinários convencionais, profissionais oferecem acupuntura, auto-hemoterapia, fitoterapia, florais, homeopatia, massagem e radiestesia. A musicoterapia é outro recurso aplicado. Os voluntários notaram que os cães ficaram muito mais amistosos após ouvir composições eruditas, particularmente Mozart e Bach.

Com olhar atento e carinhoso, Ana Regina ainda revela as histórias e delineia as personalidades de alguns dos cães que vivem ou passaram pelo Parque. A partir de casos comoventes de adoções, encontros, desencontros, abandonos e esperas, somos conduzidos a conhecer a alma canina e, sobretudo, o significado espiritual do relacionamento entre humanos e cães.

“Animal mais próximo do homem há milênios, o cão ardentemente almeja ser membro de uma família humana harmônica para ofertar-lhe o amor incomensurável que transborda em cada átomo de seu coração”, destaca a autora. Seu livro é um chamado para que sejamos capazes de retribuir esse amor, conscientes de nosso privilégio e de nossa responsabilidade diante da pureza e da lealdade de um olhar em quatro patas.

O livro Viver o Amor aos Cães pode ser adquirido no site da Irdin Editora: www.irdin.org.br. Notícias sobre o lançamento da obra pelo país estão disponíveis na página www.facebook.com/Viver-o-Amor-aos-Cães-386893201494576/.

Para mais informações sobre o Parque Francisco de Assis, acesse o site www.parquefranciscodeassis.com.br e a página www.facebook.com/pfranciscodeassis.

RS portoalegre lancamento livroviver 03

Mais noticias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.