Macaco bugio não será mais retirado de condomínio em Araucária, PR

Macaco bugio não será mais retirado de condomínio em Araucária, PR
Macaco bugio ronda condomínio em Araucária (Foto: Ed Dimas da Cunha/Arquivo Pessoal)

Um macaco da espécie bugio, que atacou uma criança no dia 13 de novembro, não será mais removido do condomínio pelas autoridades responsáveis.  A retirada, que estava prevista para esta segunda-feira (19), seria feita pela Prefeitura de Araucária com o apoio da Força Verde, que juntos fariam a tentativa de capturar o animal da propriedade.

De acordo com Ed Dimas da Cunha, a Força Verde esteve no local na manhã desta segunda-feira, mas não foi possível fazer a captura do bugio, pois o animal não apareceu no local. “Os órgãos relataram que conseguiram um tranquilizante com o Zoológico de Curitiba, e que a ideia é tentar capturar o macaco, levá-lo até o IAP, e deixá-lo em quarentena para depois o Instituto Ambiental conduzir o animal para outro lugar”.

Bugio não será retirado

Nesta tarde (19), o síndico do condomínio, Ed Dimas da Cunha, conversou por telefone com a Prefeitura de Araucária explicou que foi determinado que a Força Verde não faça a captura do animal, pois o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) não vai receber o animal, e não autoriza a Prefeitura de Araucária a mexer no macaco bugio.

Além disso, durante a conversa, a prefeitura afirmou que não é para alimentar o bugio, e que o condomínio pode, a partir disso, tomar medidas para aumentar a segurança da propriedade.

Para Dimas, o sentimento neste momento é de revolta, incapacidade e injustiça. “Pra que servem os órgãos públicos? Apenas pra multar e defender animais e não as pessoas? Não vão retirar os animais e nem deixar ninguém retirar, como vamos conviver com isso? O próprio secretário falou que não há possibilidade de retirada das árvores, então não temos o que fazer, mesmo com cerca de 30 metros ele continuaria passando”, desabafa o síndico.

Fonte: R7

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.