Macaco é resgatado de cativeiro em Ribeirão Preto, SP; tutora foi multada

Macaco é resgatado de cativeiro em Ribeirão Preto, SP; tutora foi multada
Macaco é resgatado de cativeiro em Ribeirão Preto - Foto: Divulgação/Polícia

Segundo a Polícia Militar Ambiental (PMA) foi realizada vistoria no imóvel e constatado que a tutora mantinha o animal silvestre em cativeiro. Ela alegou que desconhecia a legislação.

A equipe apreendeu o macaco e elaborou um autor de infração ambiental (AIA) no valor de R$ 500 à moradora da casa. Ela ainda deverá responder por crime contra o meio ambiente.

Em situações semelhantes, o animal só é devolvido à natureza se for constatado que ele terá condições de sobreviver sozinho. Caso contrário, segue para algum zoo ou santuário da espécie.

O que diz a lei

A criação de animais silvestres sem autorização ambiental é crime e está previsto no artigo 29 da Lei 9.605/1998, a Lei de Crimes Ambientais. A pena é de detenção de seis meses a um ano e multa.

Sobre o macaco-prego

Macaco-prego (Spajus nigritus) pertence à família Cebidae e é considerado um dos primatas mais inteligentes das Américas.

Vive em bando de oito até 16 indivíduos. Alimenta-se de frutos, sementes, flores, néctar, fungos, seiva, ovos, insetos e pequenos vertebrados.

Pode ser observado batendo castanhas e frutos duros em troncos e rochas e ainda retirando insetos de pequenos orifícios usando gravetos.

Quando se distancia do bando para se alimentar, mantém contato vocal, manifestando-se com uma variedade de sons.

Por Marcius Ariel

Fonte: ACidadeON