Mãe e filha resgatadas quando socorriam cão

Mãe e filha resgatadas quando socorriam cão

Vítimas lançaram-se à água para salvar animal e acabaram por ficar em dificuldades.

Por Paulo Jorge Duarte

Manuel ‘Russo’, 42 anos, estava a pescar no molhe sul da praia do Furadouro, em Ovar, Portugal, quando duas mulheres, mãe e filha, de 60 e 33 anos, se atiraram à água para resgatar um cão, na passada tarde de sábado.

A ondulação e a corrente arrastaram as familiares – e também o animal -, deixando-as em dificuldades e incapazes de voltar para terra. Manuel ‘Russo’ conseguiu resgatar, com vida, os três, ao fim de meia hora de luta com o mar.

“As duas senhoras andavam a passear na praia com os dois cães. De repente, os canitos atiraram-se das rochas para o mar e ficaram aflitos. O mais pequeno conseguiu sair, mas o mais pesado não”, conta o pescador.

“A senhora atirou-se logo para salvar o cão e a filha foi atrás”, acrescentou. Manuel ‘Russo’ apercebeu-se da aflição e reagiu rapidamente. Com a cana de pesca, puxou a vítima mais velha para as rochas, conseguindo o resgate. O homem logrou ainda retirar o cão da água.

“O pior foi a rapariga. A corrente levou-a mais para longe e ela entrou em pânico, mas fui sempre falando com ela para a tranquilizar”, frisou o homem. “Quando uma vaga a empurrou para perto da praia, atirei-me à água e fui buscá-la”.

Pelo meio, Manuel ‘Russo’ feriu-se numa perna. “Tinha de as ajudar”, afirmou o pescador. “Neste mesmo local, já salvei mais pessoas”, afirmou.

Os Bombeiros de Ovar transportaram a mulher de 33 anos, por precaução, para o Hospital da Feira. O INEM e a Polícia Marítima estiveram no local.

Fonte: CM Jornal / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.