Mais 25 fetos de lhama são apreendidos em Corumbá, MS

Mais 25 fetos de lhama são apreendidos em Corumbá, MS
Receita Federal

A Receita Federal realizou mais uma apreensão de 25 fetos de lhama empalhados, em Corumbá na quinta-feira (6). A primeira apreensão foi em 30 de maio deste ano. Desta vez, eles estavam empalhados e foram encontrados na mala de um boliviano, que seguia para São Paulo.

Segundo a Receita, a apreensão é incomum. No dia 30 de maio, fiscalização encontrou 150 fetos mumificados com uma mulher, conforme o Diário Corumbaense.

O flagrante aconteceu durante operação conjunta entre o Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária), Polícia Militar e Receita Federal, que abordaram dois ônibus na BR-262. Em um deles, agentes encontraram cerca de 2 toneladas de mercadorias irregulares, entre roupas, alimentos e 25 fetos de lhama empalhados.

Um boliviano, de 25 anos, identificado como dono das mercadorias, afirmou que seriam vendidas em São Paulo e não apresentou nenhuma documentação fiscal, caracterizando o comércio irregular. Após prestar esclarecimentos, ele foi liberado.

Os alimentos e as lhamas foram entregues ao Mapa e incinerados, seguindo as providências legais inerentes aos riscos de saúde pública.

Esta é a segunda apreensão de fetos de lhama em uma semana, o que chama atenção das autoridades, por ser incomum. No dia 30 de maio, um ônibus foi parado na BR-262 e os agentes da Receita Federal, ao verificar as bagagens, encontraram os fetos mumificados. A mulher que fazia o transporte afirmou que levaria a carga para São Paulo.

De acordo com a Receita, as lhamas no seu habitat natural são forçadas a abortar os fetos, o que permite que cada uma gere de 3 a 4 filhotes por ano.

Considerados itens peculiares do mercado na Bolívia, pela crença, cultuada principalmente pelos povos indígenas, as famílias devem fazer oferenda à deusa andina Pachamama, a mãe terra, enterrando um feto de lhama embaixo de suas novas casas como proteção, saúde e boa sorte.

Fonte: O Pantaneiro