Mais de 1.800 animais foram castrados este ano pelo Programa Permanente de Castração de Atibaia, SP

Depois de percorrer sete bairros do município, o Programa Permanente de Castração, desenvolvido pela Prefeitura da Estância de Atibaia, passou de 1.800 castrações realizadas somente este ano. Na última quinta (23) e sexta-feira (24), na sede da Coordenadoria do Direito Animal, mais dois mutirões extras foram realizados e um total de 311 animais foi castrado nos dois dias, sendo 124 gatos e 187 cachorros.

O objetivo da ação foi zerar a lista de espera gerada durante os mutirões nos bairros que já foram atendidos, além de atender os animais que foram adotados nas feirinhas realizadas pela Prefeitura, bem como os animais recolhidos e tratados por protetores que atuam no município.

ARQUIVO/SECOM
ARQUIVO/SECOM

Este ano a Prefeitura já levou, desde maio, os mutirões a sete bairros de pontos extremos do município: Jd. Imperial, Tanque, Usina, Caetetuba, Boa Vista, Maracanã e Portão. Nesses mutirões foi realizado um total de 1.847 castrações, sendo 1.088 cães e 759 gatos. Além de manter o controle populacional por questão de saúde pública, a castração ainda traz benefícios para a saúde dos animais, principalmente as fêmeas. Após as cirurgias os responsáveis pelos animais também receberam instruções sobre o pós-operatório, referentes à alimentação, medicação, cuidados, entre outras recomendações.

De acordo com a coordenadora do Direito Animal, Carol Castilho, uma nova programação está sendo elaborada pela Prefeitura e já se inicia no próximo dia 15 de setembro, no bairro do Alvinópolis, seguindo pelos bairros: Campininha, Yara, Caioçara, Belvedere, Centro e regiões do Guaxinduva e Rio Acima. O novo calendário com todas as datas, locais de inscrições e de castrações será divulgado em breve.

ARQUIVO/SECOM
ARQUIVO/SECOM

A castração animal previne diversas doenças, principalmente nas fêmeas. Com a cirurgia feita antes do primeiro cio, a fêmea tem apenas 0,5% de chance de desenvolver tumor de mama ao longo da vida. Nos machos, algumas mudanças de comportamento também podem ser observadas, evitando problemas com demarcação de território e agressão a outros animais. O procedimento também é recomendado para manter o controle populacional, por uma questão de saúde pública, e para evitar que, no futuro, o número de animais abandonados nas ruas do município aumente.

Mais informações podem ser obtidas na sede da Coordenadoria do Direito Animal: Rua João Losasso, nº 455, Morumbi, ou pelo telefone (11) 4413-6996.

Fonte: Prefeitura de Atibaia

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.